Paula Mascára
12/08/2016
16:12
Rio de Janeiro (RJ)


Menos de 24 horas após conquistar o bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro na quinta-feira, a judoca Mayra Aguiar ainda mostrava empolgação durante entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, no Espaço Time Brasil. Isso mesmo sem ter conseguido dormir após o feito, que a tornou a primeira mulher brasileira a ter duas medalhas no judô. Ela contou que um conselho antigo de Leandro Guilheiro a ajudou a retomar o foco após ter pedido a luta para Audrey Tcheumeo, que a tirou da disputa do ouro, e a ter motivação para vencer a cubana Yalennis Castillo.

- Quando a gente perde uma luta é horrível, fica um sentimento amargo e o chão parece que cai. Mas eu tive essa experiência em Londres, tinha perdido a chance de disputar o ouro. Eu saí arrasada, pensei "acabou tudo, não tem mais luta". O pessoal começou a me dar tapa e o Leandro Guilheiro falou uma coisa que me marcou, que eu ia me arrepender se eu não desse tudo de mim naquela luta, que valia muito a pena lutar e conquistar. E eu fui com tudo, lutei e conquistei. Foi muito bom e eu lembrei disso naquela hora - disse.

A judoca cogita cancelar as férias que havia planejado e voltar a treinar para estar preparada para Tóquio-2020. Como a próxima edição dos Jogos será no Japão, casa do judô, ela espera que a estrutura e empolgação com a modalidade seja bem diferente.

- Tenho muita coisa pra evoluir, principalmente a parte de chão que eu pecava muito. Venho evoluindo, mas tem muito ainda o que fazer. Ver seu judô evoluindo é muito prazeiroso, eu senti isso nesse tempo treinando com a seleção. Estou muito empolgada pra continuar lutando e acho que estou na melhor fase da minha carreira. Tenho que aproveitar, treinar bastante e competir muito.

Mayra também falou sobre a participação da torcida na conquista do bronze e sobre a rivalidade com a americana Kayla Harrison, que venceu a categoria. Veja no vídeo acima.

Mayra Aguiar feliz da vida com seu bronze no judô
Mayra comemora a conquista do bronze na Rio-2016 (Foto: Toshifumi KITAMURA / AFP)