Jogadores do Dream Team foram à Arena de Copacabana para jogo de Walsh/Ross (Foto: FIVB)

Jogadores do Dream Team foram à Arena de Copacabana para jogo de Walsh/Ross (Foto: FIVB)

Jonas Moura
15/08/2016
02:34
Rio de Janeiro (RJ)

A presença de quatro astros do Dream Team causou tumulto em passagem pela Arena de Copacabana na madrugada desta segunda-feira, após prestigiarem a lenda Kerri Walsh e sua parceira April Ross, que se classificaram à semifinal da Rio-2016, com vitória sobre as australianas Bawden/Clancy. Elas terão pela frente as brasileiras Ágatha e Bárbara Seixas, na terça-feira.

Kevin Durant, Draymon Green, DeAndre Jordan e Jimmy Butler compareceram ao local horas após a vitória da equipe sobre a França, por 100 a 97, na Arena Carioca 1. Chegaram pouco antes da meia-noite, quando o duelo teve início, e ficaram até o fim, com direito a parabéns para a tricampeã olímpica Walsh, que faz 28 anos nesta segunda.

O esquema de segurança dos Estados Unidos para a visita foi intenso. Profissionais da imprensa e funcionários da instalação que tentavam fotografar os astros eram impedidos de fazer registros. Uma equipe do SporTV se queixou de agressão de um seguranças. Jornalistas tentaram falar com os atletas, mas foram impedidos. Os americanos só se comunicavam entre eles e com amigos.

Antes do jogo, o comportamento dos jogadores e da equipe de apoio ao time chamou a atenção negativamente. Durant e companhia desceram as escadas da arena fazendo barulho e se pendurando nos corrimãos, como se estivessem em suas casas. Voluntários se mostraram indignados com a atitude.

– Para mim, são os melhores atletas do mundo. Eles jogam mais consistentemente, no mais alto nível. Toda vez que eu olhava para a torcida lá estavam eles, e depois que ganhamos, eles pareciam tão orgulhosos. Gostei que eles não estão acima dos Jogos Olímpicos. Vieram aqui apreciiar nosso país, e isto me deixa muito orgulhoso – afirmou Walsh, sem saber das confusões no lado de fora da instalação.