Thomas Bach, presidente do COI, durante entrevista coletiva (Foto: Divulgação/COI)

Thomas Bach, presidente do COI, durante sessão da entidade (Foto: Divulgação/COI)

RADAR/LANCE!
02/08/2016
20:51
Rio de Janeiro (RJ)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) acenou com um sinal de esperança aos refugiados espalhados pelo mundo. Nesta terça-feira, durante uma das sessões da entidade, eles apresentaram uma delegação de atletas que participará do desfile e competirá na Rio-2016 sob a bandeira olímpica pela primeira vez na história da Olimpíada.

- Queremos lançar um sinal de esperança a todos os refugiados espalhados pelo mundo - disse Bach.

Enquanto os conflitos armados abalam seu país de origem, sul-sudaneses do atletismo se juntam a sírios, congoleses e etíope para formar delegação inédita no movimento olímpico. O time de refugiados terá dez atletas em três modalidades diferentes: atletismo, judô e natação.