Jonas Moura
14/06/2016
16:13
Rio de Janeiro (RJ)

O Comitê Rio-2016 divulgou na tarde desta terça-feira, em cerimônia na Arena do Futuro, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro, as medalhas que serão distribuídas aos atletas que subirem no pódio. O evento contou com a presença do alemão Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI). 

As láureas foram produzidas sob a orientação da economia de recursos. Mais de 30% da prata e do bronze utilizados na produção das medalhas são reciclados. O ouro é totalmente isento de mercúrio. E as fitas dos objetos foram tecidas com 50% de fios PET reciclados. 

A acessibilidade é uma marca das medalhas paralímpicas. De forma inédita, elas contarão com um dispositivo interno que emite sons metálicos, permitindo que atletas com deficiência visual possam identificar a cor de cada uma.

Já o design das medalhas olímpicas usa folhas de louro para representar a relação entre as forças da natureza e os heróis olímpicos.

Outra novidade é que o centro será ligeiramente mais alto que as bordas. Estas serão as medalhas mais pesadas da história dos Jogos Olímpicos de verão. Os objetos pesam cerca de 500g.

Os pódios das premiações são feitos de madeira de pinheiro (Pinus eliote) e enfeitados com mangue de praia (Clusia Fluminensis) e outras plantas. De acordo com os criadores, o design das plataformas permite que elas sejam reutilizadas como móveis após os Jogos.

Ao todo, foram produzidas 5.130 medalhas, sendo 2.488 olímpicas e 2.642 paralímpicas.

Veja abaixo um vídeo sobre as medalhas da Rio-2016