Rio 2016

Agentes do Ministério do Trabalho estiveram na Vila Olímpica (Foto: Guilherme Cardoso)

Guilherme Cardoso e Rafael Valesi
27/07/2016
20:39
Enviados Especiais ao Rio de Janeiro (RJ)

O Comitê Rio-2016 pode ser multado em cerca de R$ 315 mil por conta de irregularidades na situação dos trabalhadores temporários contratados para resolver os problemas da Vila Olímpica. A informação foi divulgada pelos agentes do Ministério do Trabalho, que visitaram o local na tarde desta quarta-feira. A penalidade seria de R$ 500 por cada trabalhador, de um total de 630.

O Ministério foi à Vila para avaliar a situação dos contratados. Após uma avaliação do caso, foi constatado que as pessoas estão trabalhando sem a carteira de trabalho assinada e longe das melhores condições, com turnos de até 23 horas, o que não é permitido por lei.

Assim, o Ministério do Trabalho solicitou ao Comitê Rio-2016 e às empresas responsáveis pelas contratações uma listagem de todos os trabalhadores. Caso contrário, as sanções serão aplicadas.

O Comitê informou que "a atuação do Ministério Público sem a análise dos documentos descumpre um acordo firmado com a Rio 2016" e que a documentação seria apresentada nos próximos dias. Ainda assim, caso haja alguma autuação, a Rio-2016 pode recorrer. 

Vale lembrar que as pessoas foram contratadas de forma emergencial após serem constatados diversos problemas nos edifícios da Vila Olímpica, como entupimento nos encanamentos, fiação elétrica exposta e muita sujeira.