Guilherme Cardoso e Marcelo Laguna
24/07/2016
12:15
Enviados especiais ao Rio de Janeiro (RJ)

A inauguração oficial da Vila dos Atletas dos Jogos Rio-2016 começou com reclamações sobre o estado das instalações, segurança e até roubo de equipamentos. Neste domingo, uma cerimônia oficial de abertura foi realizada, com a presença do presidente do comitê organizador, Carlos Nuzman, e do prefeito  da cidade, Eduardo Paes. Mas o assunto principal foi a reclamação de vários países sobre as condições das instalações na Vila.

As principais queixas partiram do comitê olímpico australiano, que por conta do que classificou como "falta de condições" decidiu não entrar com seus atletas na Vila neste domingo.  De acordo com a chefe de missão australiana, Kitty Chiller, em nota oficial, existem inúmeros problemas de gás, eletricidade e vazamentos.

- Há muito trabalho a ser feito na vila e nós apreciamos os esforços do COI e do comitê organizador para resolver os problemas - disse Chiller em seu comunicado.

O diretor de comunicações da Rio-2016, Mario Andrada, confirmou os problemas detectados pelos australianos e espera que tudo esteja resolvido até a próxima quarta-feira. Outro país que atrasou a entrada de atletas foi a Suécia, com a delegação do futebol feminino.

- São transtornos de prédios novos, como vazamentos de água, fiação elétrica etc. Não estamos justificando isso, era para estar pronto antes, mas eles preferiram segurar um pouco mais a entrada de seus atletas - afirmou.

Segundo ele, existem também problemas nos prédios da Nova Zelândia e até mesmo do Brasil, um dos mais bem localizados dentro da Vila dos Atletas, em uma área mais reservada e tranquila.

Sobre a questão de segurança, o diretor de comunicações da Rio-2016 afirmou que até alumas situações corriqueiras para o brasileiro acabam assustando os estrangeiros.

- Eles ficam preocupados em ver pedreiros trabalhando de sandália em em algumas obras, coisa que já estamos acostumados por aqui. Acredito que 80% dos problemas que todos estão relatando estão ligados à limpeza - afirmou.

Ainda assim, Mario Andrada admitiu que foi feito um reforço na segurança da Vila, com a entrada de mais 500 homens neste domingo. Esse novo continente poderá evitar que os relatos de furtos de alguns utensílios de dentro da Vila sejam evitados. E nem o comitê organizador está imune a isso: Mario Andrada confirmou que um lap top da organização foi furtado.