Fábio Suzuki
07/08/2016
18:21
Rio de Janeiro (RJ) 

No handebol, ter uma defesa entrosada é essencial e cada ataque adversário anulado é motivo de comemoração. E quando o goleiro vai bem, a vitória fica muito próxima. Na estreia da equipe masculina do Brasil na modalidade, esses fatores fizeram a diferença para o time sair com a vitória contra a forte equipe da Polônia. Destaque para os goleiros Maik Santos e César Bombom, que além de boas defesas fizeram até gol no “chocolate” aplicado nos poloneses: 34 a 32.

 O equilíbrio do time masculino de handebol do Brasil pôde ser visto no primeiro tempo, quando a equipe ficou 5 minutos sem tomar gols da Polônia, que foi terceira colocada no Mundial do ano passado, disputado no Catar. Tanto que o time brasileiro comandado pelo técnico espanhol Jordi Ribera não deixou em nenhum momento a dianteira do placar, chegando a abrir uma vantagem de seis gols na metade do segundo tempo.

A torcida brasileira também ajudou na vitória do Brasil. Vaias tomavam a Arena do Futuro quando a posse de bola era dos poloneses, que chegaram a errar dois tiros de sete metros. Já com a posse brasileira, o incentivo era através dos gritos de “Brasil, Brasil, Brasil” e “lêê, lêlêôô... lêlêôô... Brasil”. E diferente da estreia da equipe feminina, a Arena esteve lotada do começo ao fim para empurrar os brasileiros.

No final, apesar da Polônia ter encostado no placar, o Brasil manteve a vantagem na frente do placar e pôde comemorar com a torcida. Após o apito final, o time brasileiro fez questão de agradecer a pressão das arquibancadas sobre os poloneses e foram até os torcedores de mãos dadas e braços erguidos, e ouviram “eu.. sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”.