Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, e Philip Craven, presidente do IPC (Foto: Igor Siqueira)

Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, e Philip Craven, presidente do IPC (Foto: Igor Siqueira)

Igor Siqueira
19/08/2016
16:48
Rio de Janeiro (RJ)

Nem todas as delegações com vagas nos Jogos Paralímpicos do Rio têm presença confirmada. O situação foi confirmada nesta sexta-feira pelo Comitê Paralímpico Internacional (CPI), que admitiu a existência de uma lista com 10 países que, por questões financeiras, podem deixar de virem ao Rio.

O motivo é o atraso em um repasse de verba que deveria ter acontecido no dia 29 de julho para o custeio da viagem. Mas, com as dificuldades financeiras do Comitê Organizador, o dinheiro ainda não chegou ao destino.

- Identificamos dez países que terão dificuldade mesmo se a ajuda de viagem for paga. Essa é nossa prioridade número 1 agora. Esse dinheiro nós temos de pagar. Não falamos muito sobre isso, mas estamos trabalhando para que venham - afirmou Philip Craven, presidente do CPI.

Xavier González, CEO do CPI, acrescentou que a ajuda não é só financeira.

- Estamos trabalhando para resolver o problema das verbas, temos que ajudar também na compra de passagens. Muitas vezes são paises pequenos que precisam de assistência - disse ele, sem revelar quais são os dez integrantes da lista.