Futebol feminino - Colômbia e EUA

Colômbia  e EUA ficaram no empate por 2 a 2  (Foto: AFP)

Agnaldo Oliveira Júnior 
09/08/2016
22:02
Manaus (AM)

A terceira rodada do grupo G, trouxe a Arena da Amazônia o favoritismo do time americano contra a frágil seleção colombiana que entrou em campo trazendo na bagagem a pior campanha. O jogo que começou às 18h, horário loca teve a goleira Hope Solo falhando e empate amargo para as norte-americanas em 2 a 2.

O JOGO

Aos oito minutos Rapinoe, de falta, teve a primeira chance para os Estados Unidos mas chutou sobre o gol de Sandra Sepulveda, arqueira colombiana. Os Estados Unidos chegavam com Lloyd pela direita. Crystal Dunn também chegava bem por lá. Nas poucas chances da Colômbia, a zaga americana, bem posicionada, travou os ataques.

Aos vinte e seis, num lance incrível, Catalina Umes abre o placar para a Colômbia, de fora da área, com um belo chute mas ajudada pela goleira americana Hope Solo. Depois do gol, a Colômbia cresceu na partida e criou boas oportunidades. Até a torcida passou a gritar pelo time sulamericano.

Aos trinta e oito, Press quase empata num belo lançamento de Hope Solo. Aos quarenta e um, Dunn aproveitou uma sobra de uma bola na trave colombiana e deixou tudo igual.

No segundo tempo, os Estados Unidos continuavam pressionando. Aos quinze minutos Mallory Pugh, faz o segundo gol americano numa bela jogada individual. Mallory, impedida, ainda teve um gol anulado dois minutos depois.


Empate surpreendente

A Colômbia ainda tentava deixar a competição com pelo menos um ponto. Aos trinta e um, Catalina de fora da área mandou uma bola no travessão de Solo. E aos quarenta e seis, já nos acréscimos, ela arranca um empate com um belo chute da direita.

- Pra mim é sempre mais importante o jogo de equipe e hoje isso fez diferença. Foi muito quente dentro de campo mas foi surpreendente, também, o apoio da torcida daqui, jogamos em casa - afirma Usme.

Sobre o frango de Hope Solo, Catalina foi direta: - É do futebol. Ela continua sendo a melhor do mundo. Isso não tem tanta importância - completou.

A equipe colombiana deixou o campo muito aplaudida pela torcida e o técnico Fabian Taborda falou sobre a partida.

- Sabíamos da experiência da nossas jogadoras. O que vimos foi o resultado de um trabalho bem feito. Agora, é avaliarmos o que ocorreu e pensar no futuro.

- Nós temos que administrar as situações de todo jogo e saímos um pouco desapontadas porque tivemos muitas oportunidades. Agora, espero que possamos nos movimentar mais daqui pra frente - afirma a técnica americana Jill Ellis.

Hope “Zica”

Em mais uma partida, cada vez que a goleira americana pegava na bola ganhava vaias da torcida. Antes das olimpíadas Hope postou nas redes sociais uma foto onde vestia uma roupa de proteção contra mosquitos fazendo uma referência ao vírus da Zica.