Luis Fernando Coutinho
07/08/2016
16:23
Rio de Janeiro (RJ)

A máxima de que no esporte o atleta pode acreditar até o fim em si foi comprovada na prova de ciclismo feminino realizada neste domingo, pela Olimpíada Rio-2016. A holandesa Anna Van Der Breggen garantiu a medalha de ouro na modalidade só nos últimos metros e completou a prova em 3h51m28seg. Duas brasileiras participaram da prova. Flavia Oliveira ficou na sétima colocação, e Clemilda Silva foi a 50ª colocada.

A holandesa em nenhum momento chegou a ser líder da prova, apenas no "sprint final", na chegada. Com uma estratégia bem feita, ela preservou sua força, acompanhou o pelotão principal e se aliou aos de perseguição no momento certo, contribuindo assim para que a explosão final lhe rendesse uma ultrapassagem espetacular para garantir a medalha de ouro na prova.

O fato curioso é que nos últimos dez minutos de prova, a cerca de 20 km do fim, a liderança da prova contava com Annemiek Van Vleuten (HOL) e Mara Abbott (EUA). A holandesa sofreu uma queda forte e deixou o caminho livre para a americana. Alguns segundos atrás, um grupo com Anna Van Der Breggen, Emma Johansson (SUE) e Elisa Borghini (ITA). Mara arrancou bem, mas perdeu a liderança na reta final e acabou ultrapassada pelas três de uma vez só. A medalha de prata ficou para Johansson, e a de bronze com Borghini. Mara ficou fora do pódio.

A PROVA
Após os primeiros 20 km, a ciclista belga Lotte Kopecky (BEL) se desprendeu do pelotão e abriu uma vantagem que chegou a três minutos. A distância se manteve por dez minutos, até que a alemã Romy Kasper se desprendeu do pelotão e acelerou o ritmo para encostar na líder. Quando a prova se aproximou dos 80 km percorridos, um pelotão de perseguição de mais de dez ciclistas se formou na liderança. A brasileira Clemilda Silva fez parte dele por alguns minutos.

Assim como na prova masculina, as competidoras receberam apoio durante todo o trajeto com gritos, bandeiras e gritos de incentivo. Quando a prova chegou a 100 km percorridos, o grupo da liderança reduziu para sete ciclistas: Marianne Vos (HOL), Elena Cechinni (ITA), Gracie Elvin (AUS), Trixi Worrack (ALE), Malgorzta Jasinska (POL), Pauline Ferrand (FRA) e Anisha Vekemans (BEL). Elas chegaram a abrir mais de um minuto de distância do pelotão maior. O momento mais complicado da prova foi quando as ciclistas tiveram de subir as ladeiras da Estrada das Canoas.

A 20 km do fim, a liderança ficou por conta de Anna van der Breggen (HOL), Annemiek van Vleuten (HOL), Evelyn Stevens (EUA) e Elisa Borghini (ITA). Logo a disputa se resumiu a Van Vleuten (HOL) e Evelyn Stevens (EUA), que despontaram do restante do pelotão durante a subida da Estrada das Canoas, na parte mais próxima da Vista Chinesa. A brasileira Flavia Oliveira se destacou do pelotão maior e entrou no Grupo 2, que perseguia as líderes. A brasileira chegou a ficar a 40 segundos de distância para as primeira colocadas.

A 12 km do fim, a ciclista holandesa Annemiek Van Vleuten caiu feio em uma curva e ficou desacordada. Com isso, a americana Mara Abbott teve caminho livre para avançar na frente.