Luis Fernando Coutinho
15/08/2016
12:16
Rio de Janeiro (RJ)

Floyd Mayweather Jr. está no Rio de Janeiro para acompanhar os Jogos Olímpicos. Mais do que isso, ele está na cidade para garimpar novos talentos do boxe para sua empresa, a Mayweather Promotions. Entre passeios turísticos e presença em modalidades diferentes, ele foi por duas vezes ao pavilhão seis, no Riocentro, onde acontecem as competições da nobre arte. E neste domingo ele não só assistiu a luta de um brasileiro como também torceu contra.

Aos 22, Joedison "Chocolate" Teixeira subiu ao ringue para encarar o turco Batuhan Gozgec pelas oitavas de final até 64kg. Ciente da oportunidade de se apresentar diante do astro, o tupiniquim não teve grande atuação, faltou gás por conta da temporada inativa e acabou derrotado na decisão dos juízes. Mas um dia o jogo vira e Floyd "ainda vai ouvir falar dele".


Mais uma vez "blindado" por cerca dez pessoas, entre membros de sua equipe de segurança e amigos, Mayweather chegou, atraiu olhares dos torcedores, mas diferente do primeiro dia não atendeu muitos fãs. Ele queria acompanhar as lutas sem ser incomodado. Chegou às 18h40, o brasileiro lutou às 19h. Agitado pelo barulho da torcida, Floyd gesticulou com os amigos e balançou a cabeça negativamente ao ouvir os berros de "Uh, vai morrer" no início do combate. Ele é americano, mas a reação imediata a cada canto sugere que ele sabia o que era entoado. Talvez por isso dedicou sua torcida ao turco. Nenhum estrangeiro é obrigado a entender que a frase não é levada ao pé da letra.


Joedison começou a luta em ritmo acelerado. Ele chegou a derrubar o rival no início. Floyd, que tinha suas reações filmadas por um membro de sua equipe, colocava as mãos na cabeça e ria, como se estivesse reprovando o que estava diante de seus olhos. Foram vários comentários durante a luta, a maioria de costas para o ringue. Com seu favorito atrás no duelo, Mayweather então começou a sinalizar pedindo que Batuhan (como se ele pudesse prestar atenção em sua instruções ) partisse para cima do brasileiro.

A partir do segundo round, "Chocolate" perdeu a consistência, e apesar da garra acabou mais atingido pelo turco. Ainda assim foi guerreiro. Na segunda vez que derrubou o turco, Floyd sequer se mexeu. Seu segurança tirou o celular do bolso e passou a filmar a luta. O astro fez comentários durante toda luta e em alguns momentos pareceu entrar no clima dos cantos tupiniquins. Animação interrompida com um novo "Uh, vai morrer". Gestos para o turco avançar contra o brasileiro seguiam até o desfecho. Dos dez segundos finais do combate até o anúncio do vencedor no resultado oficial (um espaço de cerca de 90 segundos), Floyd ficou estático, aguardando o resultado. Após o anúncio da derrota do brasileiro, aplausos e até dedo para o alto.

Mayweather levanta o dedo após derrota brasileira
Mayweather reage a derrota brasileira (FOTO: Luis Fernando Coutinho)


Joedison revelou após a luta que sabia da presença de Floyd Mayweather na plateia, lamentou não ter dado um "espetáculo" para o astro e garantiu que a experiência diante do ex-lutador não se resume apenas ao revés.

- Fiquei sabendo um pouco antes da luta que ele (Mayweather) estava na arquibancada. Infelizmente não consegui dar um espetáculo, mas nas próximas lutas tenho certeza de que ele ainda vai ouvir falar muito bem de mim. Peguei um adversário duro, ele sabia que eu passei o ano sem muita competição, então ele apostou nesse ritmo forte de combate desde o início e meu desgaste me atrapalhou - refletiu.

Poucos atletas tem a sorte de se apresentar dentro de casa e performar sob os olhares de Floyd Mayweather Jr. O sonho de Joedison é tão grande que não é a derrota que será capaz de abalá-lo. Ele sonha um dia retribuir a gentileza e reencontrar o astro em outro canto do mundo. Apesar da derrota, o jovem digere o gosto amargo, que é passageiro, mas sabe que o que fica depois da experiência na Rio-2016 é o doce sonho da glória.

- Me sinto realizado, quem conhece o "Chocolate" sabe que tive um ano difícil. Não tive muito ritmo de luta, mas ainda assim me comportei como um campeão em cima do ringue - garantiu.