Cielo treina nos Estados Unidos

César Cielo garantiu seu primeiro índice para a Rio-2016 (Foto: Orlando Bento/MTC)

Jonas Moura
18/04/2016
10:11
Rio de Janeiro (RJ)

O brasileiro Cesar Cielo garantiu nesta segunda-feira seu primeiro índice para a Rio-2016. No Troféu Maria Lenk, disputado no Estádio Aquático do Parque Olímpico, ele nadou para 48s97, sexto melhor tempo da eliminatória. A marca mínima exigida era 48s99. No entanto, o atleta segue fora dos Jogos Olímpicos.

Isso porque o resultado do paulista ainda está abaixo dos alcançados por seis de seus compatriotas: Marcelo Chierighini (48s20), Nicolas Oliveira (48s30), João de Lucca (48s59) e Gabriel Santos (48s89) superaram o bicampeão olímpico e tricampeão mundial, no Rio de Janeiro.

Já Matheus Santana (48s71) e Alan Vitória (48s96) haviam alcançado tempos melhores na primeira seletiva, em dezembro do ano passado, em Palhoça (SC). Apenas os donos dos dois melhores tempos se classificam para a Olimpíada.

Cielo não nadará a final dos 100m livre, que acontece a partir das 17h30. A decisão foi sacramentada após conversa com seu técnico, o americano Scott Goodrich. A ideia é que o astro poupe esforços para os 50m livre, sua especialidade, na quarta-feira. 

- Vim com a expectativa de fazer 48s e fiz 48s97. Está dentro do que vínhamos programando. Não treinei para esta prova, e, para falar a verdade, estava um pouco ansioso com a estratégia, pois não competi muito os 100m livre. Dentro do possível, foi bom - avaliou o nadador, que também fez uma projeção para o próximo desafio.

- Meu objetivo para quarta é fazer 21s e ficar com a vaga. Estou pronto para nadar bem. É só colocar em prova de uma forma boa - disse.

Se havia algum objetivo de Cielo nos 100m, este era garantir presença no revezamento 4x100m do Brasil nos Jogos do Rio. Agora, a inclusão dependerá da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). A entidade só pode inscrever seis nomes na prova. Ele é o sétimo do país até o momento.

- Acho que minha saída melhorou bastante. Estou mais confiante nos primeiros metros - avaliou o astro, que falou pela primeira vez com os jornalistas desde que chegou ao Rio de Janeiro.

200m peito masculino tem definição 

Outro que conseguiu índice nesta segunda-feira foi Tales Cerdeira, na prova dos 200m peito masculino. Ele nadou para 2min10s99 e lidera a disputa pelas duas vagas olímpicas, ao lado de Thiago Simon, que já tinha 2min11s29. O mínimo era 2min11s66.