O presidente François Hollande tomou as primeiras medidas ainda no Stade de france ( foto – AFP)

O presidente da França François Hollande está no Brasil para os Jogos Olímpicos ( foto – AFP)

Guilherme Cardoso
04/08/2016
13:01
Rio de Janeiro (RJ)

Com um dia para a cerimônia de abertura para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, os atletas têm usado os locais de treinamento para ajustar os últimos detalhes de suas apresentações. E o Centro Olímpico de Natação recebeu no início da tarde desta quinta-feira, além de diversos nadadores, um visitante especial: o presidente da França, François Hollande.

Mas o primeiro assunto comentado pelo líder francês não foi o esporte, mas sim a segurança. A França tem sido alvo constante de ataques terroristas nos últimos anos, e a proteção dos atletas durante a estadia no Rio de Janeiro parece ser uma das principais preocupações.

- A segurança é uma condição indispensável. Sabemos que os terroristas podem atacar, atacar tudo. Por isso, precisamos de todo o nível de segurança e sei que o Brasil está sendo capaz disso, com uma grande vigilância. É uma exigência necessária – afirmou o presidente do país europeu.


Hollande ainda comentou sobre sua expectativa para o início dos Jogos do Rio de Janeiro. Apesar de o futebol ter começado na quarta-feira, a cerimônia de abertura ocorre somente nesta sexta, com o início das demais competições no sábado.

- Quero saudar os Jogos do Rio, porque acredito que serão bem-sucedidos. É a primeira vez que a América Latina acolhe os Jogos Olímpicos. Isso é muito importante, porque o Movimento Olímpico é uma ação mundial. Acredito que o Rio estará à altura, será um grande evento – avaliou.

O líder francês também avaliou a candidatura de Paris a cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2024. A capital francesa concorre com Roma, Los Angeles e Budapeste, e a decisão será tomada no próximo ano.

- (Estou) Encantado. É uma bela experiência para o que vem a seguir, uma vez que Paris é candidata (aos Jogos Olímpicos de 2024), e nós queremos fazer o melhor para preparar nosso dossiê – disse Hollande.

- Paris é uma cidade que está sem os Jogos Olímpicos há muito tempo – completou, em tom de brincadeira.