Ana Sátila

Ana Sátila é a principal esperança de pódio da canoagem slalom do Brasil na Rio-2016  (Foto: Reprodução/Facebook)

Marcelo Laguna
08/08/2016
07:00
Enviado especial ao Rio de Janeiro (RJ)

Quando entrar na pista do Parque Radical de Deodoro nesta segunda-feira, às 13h35, a canoísta mineira Ana Sátila Vargas experimentará um novo patamar em sua carreira. Além de estrear oficialmente na segunda Olimpíada de ter somente 20 anos – foi a atleta mais nova na delegação brasileira nos Jogos de Londres-2012 -, ela entrará com o status de ser a principal esperança de medalha do Brasil na canoagem slalom, na prova do K1 (caiaque individual). Nas últimas semanas, o que Ana Sátila mais fez foi mentalizar uma prova perfeita, que lhe possa dar a medalha inédita.

- Eu sonho todo dia com a conquista da medalha de ouro. Sempre que eu venha para a pista de canoagem, eu sonho em fazer aquela prova perfeita, já começo a pensar no pódio e recebendo a minha medalha. O mais importante é você acreditar em si mesmo e ter a certeza de que pode alcançar tudo o que quiser – afirmou Ana Sátila, em entrevista dada para o sistema oficial de informação da Rio-2016.

Nascida em Iturama (MG), Ana Sátila tem uma coleção de excelentes resultados nas categorias de base da modalidade, tendo sido campeã mundial sub-23 do K1 em 2014 e vice-campeã na mesma competição em 2015. Ela acredita que tudo isso tenha sido consequência da experiência adquirida quatro anos atrás, quando foi a “caçula” da equipe nos Jogos de Londres-2012, tendo terminado na 16ª colocação.

- Na época fiquei em 16º lugar, mas hoje entro na competição muito melhor. A responsabilidade aumenta principalmente por já ter experiência olímpica, mas irei fazer o meu melhor na água – disse a canoísta, que iniciou sua carreira na canoagem aos nove anos, quando vivia na cidade de Primavera do Leste (MT), incentivada pelo pai.

No ano passado, quando conquistou duas medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto (ouro no C1 e prata no K1), Ana Sátila chegou a ser apontada pelo site de estatísticas esportivas Infostrada como uma das possíveis medalhistas brasileiras na Rio-2016. Na última atualização, divulgada no último dia 3, ela não apareceu na lista, mas aparentemente isso não a faz perder o foco em busca de uma vaga na semifinal.

- Londres foi uma experiência sensacional, fico muito feliz por ter participado. Isso me ajudou muito, e está me ajudando no Rio. Competir em casa é uma experiência única, são mais de 400 atletas no time brasileiro – disse ao LANCE durante a cerimônia de hasteamento da bandeira do Brasil na Zona Internacional da Vila dos Atletas, semana passada.

A brasileira ocupa o 18º lugar no ranking da ICF (Federação Internacional de Canoagem) e só é mais velha do que uma única competidora nesta eliminatória, a marroquina Hind Jamili, de 17 anos. Serão realizadas duas baterias qualificatórias, sendo que a primeira começará às 13h10 e a segunda às 15h. Os 15 primeiros avançarão para a semifinal.

Dupla masculina em ação

O segundo dia da canoagem slalom na Rio-2016 não terá apenas a presença de Ana Sátila Vargas. Está marcada para começar às 12h30 a primeira série eliminatória do C2 (canoa dupla), onde estarão competindo os brasileiros Charles Correa e Anderson Oliveira. Os dois ocupam o 29º lugar no ranking mundial desta prova e serão o terceiro barco a descer a pista artificial do Parque Radical de Deodoro. Os favoritos são os franceses Gauthier Klauss e Matthieu Peche, que ocupam a liderança na lista da ICF.