Volei masculino brasil x canada

Maurício Borges se destacou diante do Canadá (foto:Paulo Sergio/Lancepress)

Daniel Bortoletto
10/08/2016
17:14
Rio de Janeiro

O Brasil tem a chance, nesta quinta-feira, às 22h35, no Maracanãzinho, pelo torneio olímpico masculino de vôlei, de deixar os Estados Unidos perto da eliminação ainda na primeira fase. Basta vencer o clássico, de preferência por 3 a 0 ou 3 a 1, evitando que os rivais pontuem na classificação geral, para apertar bastante a corda no pescoço americano.

Após duas rodadas, o time comandado por John Speraw está zerado, após ser surpreendido pelo Canadá (3 a 0) e cair na sequência diante da Itália (3 a 1). Ocupa assim o quinto lugar, ao lado do fraco México, rival na última rodada. Antes, os americanos ainda enfrentarão a França. Caso percam para brasileiros e franceses, correm seríssimo risco de disputarem a partida final já eliminados. Brasil e Itália são os líderes com seis pontos, seguidos por Canadá e França com três. Os quatro primeiros avançarão para as quartas de final.

- Sabemos que o time dos Estados Unidos vem com tudo para enfrentar o nosso time justamente para mudar essa situação em que eles se encontram - disse o ponta Maurício Borges, maior pontuador na vitória de virada sobre o Canadá por 3 a 1.

Bruninho, o capitão brasileiro, pede para o time evitar pensar na situação do adversário:

- Não podemos pensar neles. Temos de focar apenas na gente, continuar melhorando, seguindo com a mesma atitude. Isso é o mais importante. Se a gente for pensar no que cada um está precisando pode até atrapalhar. De repente eles vão entrar para o jogo da vida, pode ser mais pressão ainda para eles. Então prefiro pensar no nosso time.