Daniel Bortoletto
15/08/2016
00:02
Rio de Janeiro

A primeira parte do caminho para o tri olímpico foi percorrida com louvor. Já na madrugada desta segunda-feira, a Seleção Brasileira feminina derrotou a Rússia por 3 sets a 0, parciais de 25-23, 25-20 e 25-21, garantindo a liderança do Grupo A com cinco vitórias em cinco jogos.

O próximo passo agora será bater a China, nas quartas de final, na terça-feira, para se garantir na briga por medalhas. O duelo vai acontecer às 22h15.

Se depender dos números o Brasil larga em vantagem. Foram 59 partidas, com 37 vitórias brasileiras e 22 chinesas. E essa diferença foi construída de 2008 para cá. Desde então foram disputados 17 jogos, com a Seleção tendo perdido apenas uma, a mais recente, no último Grand Prix.

Em Jogos Olímpicos foram quatro encontros, com três triunfos brasileiros (3 a 2 na primeira fase em Londres-2012, 3 a 0 na semifinal em Pequim-2008 e 3 a 0 na fase de grupos em Sydney-2000) e um revés (1 a 3 em Seul-88).


Voltando ao esperado confronto com a Rússia, o Brasil teve uma atuação de gente grande. O bloqueio amorteceu muitos ataques da dupla Goncharova/Kosheleva, algo primordial para minar o ponto mais forte do rival. E as atacantes abusaram da inteligência nos contra-ataques, sem encarar as gigantes. E em situação assim Sheilla é mestre. Impressiona o desempenho da oposto em jogos decisivos contra a Rússia! Foram 18 pontos desta vez.

No início do segundo set, o passe brasileiro teve um momento de instabilidade. José Roberto Guimarães tirou Fê Garay, que vinha sendo a maior pontuadora do time, para colocar Jaqueline. A troca deu certo. E a partir daí um outro fundamento começou a dar espetáculo na pontuação: o bloqueio. Foram sete pontos apenas na segunda parcial.

Zé manteve Jaqueline como titular para o terceiro set. E ele começou com as russas novamente na frente, como no anterior. E, repetindo de novo o script, a virada brasileira aconteceu rapidamente. Depois de dois pontos seguidos de Fabiana no ataque e mais dois de Sheilla no saque, a diferença chegou a 17 a 12. A Rússia ainda ensaiou uma reação, mas ficou no quase. E o Maracanãzinho virou uma festa verde-amarela.

Agora, nas quartas de final, o vencedor de Brasil x China encara na semi o ganhador de Holanda x Coréia do Sul. Do outro lado, quem triunfar de Estados Unidos x Japão pega quem passar do duelo europeu Rússia x Sérvia.

GRUPO A

1 - Brasil: 15 pontos
2 - Rússia: 12
3 - Coreia do Sul: 9
4 - Japão: 6
5 - Argentina: 2 *
6 - Camarões: 1 *

GRUPO B

1 - Estados Unidos: 14 pontos
2 - Holanda: 11
3 - Sérvia: 10
4 - China: 7
5 - Itália: 3 *
6 - Porto Rico: 0 *

*eliminados