Fábio Suzuki
13/08/2016
18:34
Rio de Janeiro (RJ)

A expectativa era grande para o Brasil obter a classificação no handebol masculino dos Jogos Rio-2016 após ter superado a forte seleção da Alemanha, atual campeã europeia, na última quinta-feira. Entretanto, a Seleção Brasileira falhou muito defensivamente e teve dificuldades para arrancar um empate contra o Egito em um jogo emocionante. O gol que salvou a equipe da derrota saiu apenas no minuto final e a partida terminou empatada em 27 a 27.

A vitória garantiria a classificação antecipada do Brasil para as quartas-de-final. Agora, o time comandado pelo técnico espanhol Jordi Ribera tem duas possibilidades de avançar na competição: secando a Polônia ainda neste sábado contra a Suécia, que é lanterna do Grupo B, ou conquistar ao menos um novo empate contra os próprios suecos na próxima segunda-feira, na última rodada da fase de classificação.

Contra os egípcios, a defesa brasileira deu muita liberdade aos adversários e esteve atrás no placar durante toda a partida. O destaque do jogo foi o armador do Egito, Ahmed Elahmar, que marcou nove gols na partida.

Por conta das falhas defensivas, quem se destacou no Brasil foi o goleiro Maik Santos, que fez ao menos três grandes defesas em momentos importantes da partida, como no último ataque do Egito que poderia ter definido a partida.

Antes, ele evitou duas oportunidades de gols em seqüência e passou a atuar como líder da torcida, que lotou a Arena do Futuro e fez muito barulho com as defesas do goleiro brasileiro. Após o fim do jogo, a torcida ainda gritou que Maik “é o melhor goleiro do Brasil”.