Luis Fernando Coutinho
08/08/2016
13:54
Rio de Janeiro (RJ)

O terceiro dia de competições de boxe contou com apenas um brasileiro em ação: o peso-pesado Juan Nogueira. O lutador enfrentou o campeão mundial Evgeny Tishchenko e apesar da garra demonstrada no ringue não foi capaz de vencer o russo e acabou derrotado na decisão unânime dos juízes, sendo eliminado nas oitavas de final do boxe masculino da Rio-2016.

Nem mesmo os famosos gritos de "Uh, vai morrer" foram capazes de fazer o brasileiro vencer. Embora mais agitado, bem na esquiva, mas com menos volume, Nogueira perdeu para Tishchenko, atual campeão mundial, que trabalhou bem sua maior envergadura.

Apesar do revés, Juan declarou ter ficado feliz com sua apresentação. Ele diz não ter do que reclamar do resultado marcado pelo juízes, que deram a vitória na decisão unânime para o russo.

- Apesar do resultado estou muito feliz, muito satisfeito. Claro que não era o resultado que eu queria, mas acho que fiz um bom trabalho e voltei a representar o Brasil nos pesados após tantos anos. Foi uma grande experiência - avaliou o lutador, que foi o primeiro atleta até 91kg da história a representar o Brasil na Olimpíada.

A luta
​Duelo começa com russo assumindo o centro do ringue, enquanto Juan se movimenta mais e aposta no contragolpe. Empurrado pelos gritos da torcida, brasileiro apresentou boa esquiva e cresceu nos ataques ao longo do assalto. A primeira etapa terminou com Juan mais efetivo, mas os juízes deram um triplo 10 a 9 a favor do russo.


No segundo round, Nogueira voltou mais ativo, encaixando bons diretos. Com envergadura maior, russo tentava manter a distância. O brasileiro levantou a torcida após um direto bem encaixado. Atleta russo aguentou a pressão e terminou o round circulando e usando a envergadura em trocação franca eletrizante. Segundo round também foi para russo.

Mais inteiro, Nogueira começou a última etapa atacando mais, em busca do nocaute, mas rival suportou bem, manteve a calma e atacou na distância. Nogueira chegou a levantar a torcida, mas russo era mais técnico e preciso. Garra do brasileiro, que apresentou corte no olho, impressionou. Na terceira etapa, dois juízes deram vitória no roundpara Juan, mas não foi o suficiente. No geral, vitória na decisão unânime dos juízes.