Velejadora espanhola Marina Alabau afirma ter sintomas do zika após viagem ao Brasil (Foto: AFP)

Velejadora espanhola Marina Alabau afirma ter sintomas do zika após viagem ao Brasil (Foto: AFP)

LANCE!
12/02/2016
12:17
São Paulo (SP)

Uma preocupação para a Olimpíada do Rio de Janeiro vai aos poucos tomando uma forma negativa. Nesta sexta-feira, a velejadora espanhola da classe RS:X, Marina Alabau, afirmou em entrevista ao diário espanhol "Marca" que, após sua última visita ao Rio de Janeiro, apresentou sintomas do zika vírus.

Campeã olímpica em Londres (ING), em 2012, a competidora esteve no Rio de Janeiro em dezembro do ano passado, para a disputa da Copa Brasil de Vela, em Niterói. Após retornar ao seu país natal, relatou a suspeita dos médicos e, agora, aguarda os resultados de seus exames.

– Eu fico feliz em contar tudo isso, mas que seja para tranquilizar, já que está se criando muito alarde sem sentido. Eu passei pelo vírus da zika antes do Natal, durante a Copa Brasil. Minha médica disse que era zika porque os sintomas eram precisos, embora nós ainda precisemos fazer uma análise para certificar, principalmente para saber se estou imunizada. No total, desde que tive a febre até o fim da dor, foram dez dias. Minha experiência é de que uma gripe te deixa muito mais nocauteada que o vírus. Depois, fui a Miami e competi normalmente – comentou a atleta de 30 anos.

Mesmo apresentando os sintomas da doença, Marina não confirmou que, de fato, contraiu o vírus. Apesar de defender que os Jogos Olímpicos não devem ser atrapalhados pela possível epidemia, afirmou que não trará a filha ao Brasil.

– O vírus não pareceu ser perigoso. Não levarei minha filha (ao Brasil), mas não ir aos Jogos por isso é exagerado. Se você o contrai, não compete 100%, mas isso não é o fim do mundo. Pode acontecer o mesmo com outra lesão ou doença. De todos que estavam no Brasil naquela época, fui a única que pegou - completou.