Carro do esquadrão antibomba ao lado da Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, após ameaça de bomba

Carro do esquadrão anti-bomba na Arena Carioca 1 (Foto: Luiz Fernando Gomes)

Lucas Pastore e Felipe Domingues
11/08/2016
18:55
Rio de Janeiro (RJ)

A ameaça de bomba seguida de barulho de explosão na Arena Carioca 1 assustou quem estava por perto no Parque Olímpico nesta quinta-feira. O objeto foi encontrado pouco antes das seleções masculinas de basquete de Espanha e Nigéria se enfrentarem, e a ação do esquadrão anti-bombas se deu já com as duas equipes em quadra.

Por conta do objeto, a Arena não foi aberta para o público como costuma ser, uma hora antes do jogo, visto que o banheiro do segundo andar, onde a mochila foi encontrada, é uma zona de trânsito de espectadores. Os times já se enfrentavam quando o artefato explodiu.

Logo após a ação do esquadrão anti-bomba, a Arena foi aberta normalmente para o público.

A mochila foi encontrada perto da entrada da imprensa, mas em nenhum momento os jornalistas foram impedidos de entrar na arena. Segundo oficiais de imprensa, o motivo foi o tamanho da mala que, de acordo com a Polícia Federal, não levaria risco aos jogadores ou jornalistas.

Os oficiais da guarda nacional, da Polícia Federal e do esquadrão anti-bombas decidiram explodir a mochila dentro do banheiro, sem movê-la, após análises prévias. Dentro da mala, foram encontrados um tablet, meias e um casaco.

Confira abaixo o comunicado completo da assessoria de imprensa do local:
"Uma inspeção de rotina na Arena Carioca 1 encontrou uma mochila abandonada pouco antes da partida do basquete masculino entre as equipes de Nigéria e Espanha. Seguindo os protocolos de segurança, o público ficou retido do lado de fora da Arena enquanto os especialistas preparavam a remoção do objeto.

Um exame preliminar da localização e do tamanho da mochila permitiu aos especialistas autorizar o início da partida e a presença dos jornalistas dentro do ginásio. Apenas o público ficou ao lado de fora, pois o local onde estava a bolsa era próprio para a passagem dos espectadores.

A mochila estava perto de um contêiner de lixo na saída do banheiro do piso superior. Foi feita uma explosão controlada seguindo a orientação da Polícia Federal e do Exército. Dentro da mochila foram encontrados um tablet, um par de meias e um casaco. Logo após a explosão, foi liberada a entrada de público".

Atualizado às 20h do dia 11/08/2016