Lucas Pastore
21/08/2016
06:05
Rio de Janeiro (RJ)

A decisão da Olimpíada trará o fim de uma estranha mistura de sentimentos para Harrison Barnes. Neste domingo, o ala da seleção americana masculina de basquete encara a Sérvia, às 15h45, na Arena Carioca 1, para brigar pelo ouro e jogar pela última vez ao lado dos ex-colegas de Golden State Warriors Klay Thompson e Draymond Green. Por outro lado, depois da final, o jogador não terá mais de dividir a quadra com o homem contratado para substitui-lo, Kevin Durant.

Thompson, Barnes e Green foram todos selecionados pelo Golden State Warriors em edições do Draft da NBA – o primeiro em 2011, e os demais em no ano seguinte. A parceria, que durou quatro anos rendeu o título da liga profissional americana em 2015 e o vice em 2016, chegará ao fim no jogo deste domingo.

- É ótimo poder ter mais uma oportunidade com esses caras, mas também é ótimo poder estar aqui na seleção. É ótimo e eu estou ansioso para poder aproveitar essa oportunidade – disse Barnes, em coletiva da seleção americana.

O trio não dividirá mais a quadra porque o Warriors viu, após o vice deste ano, a chance de se reforçar com Durant, também convocado para a seleção. Após a contratação, a franquia não tinha espaço salarial com Barnes, que, agente livre como seu substituto, acabou fechando com o Dallas Mavericks.

A parceria ganhou sobrevida no Rio, mesmo com Barnes sendo pouquíssimo utilizado. O ala jogou 25 minutos no Rio. DeMar DeRozan, o segundo menos usado, esteve em quadra por 66 na Olimpíada.

– Harrison tem seu papel assim como qualquer outro jogador do elenco – explicou o técnico Mike Krzyzewski, em coletiva.

Neste domingo, o papel de Barnes será ajudar os seus colegas Thompson e Green a vencer. Pela última vez.

QUEM É ELE

Nome
Harrison Bryce Jordan Barnes.

Nascimento
30/5/1992 - Ames (EUA).

Posição
Ala.

Pelo Warriors
Barnes foi selecionado na sétima escolha do Draft de 2012 da NBA. No ano seguinte, fez parte do quinteto ideal de novatos da liga. Em 2015, foi campeão com o time.

Nova era
Com a contratação de Durant, o Warriors não pôde manter Barnes, que fechou com o Dallas Mavericks.

TORTA DE CLIMÃO

Estranho...
Com o vice-campeonato da NBA em 2016, o Warriors, time de Klay Thompson e Draymond Green, fechou com Kevin Durant, fazendo com que Harrison Barnes não pudesse continuar no elenco. Os quatro foram convocados para a seleção americana que disputa a Olimpíada.

Algoz
Além de dividir o vestiário com dois ex-colegas e com o jogador contratado para substitui-lo, Barnes também tem que jogar na seleção com Kyrie Irving, do Cleveland Cavaliers, que acaba de derrotá-lo na final da NBA.

Papel reduzido
Barnes entrou em quadra em apenas três dos sete jogos da seleção até aqui, com média de cinco pontos e 2,3 rebotes em 8,4 minutos por exibição.

Quem explica?
Porque a seleção convocou um coadjuvante para ser pouco usado? Antes do mercado da NBA abrir, havia o rumor de que o Philadelphia 76ers teria interesse em Barnes. Isso levantou suspeitas, já que Jerry Colangelo, dirigente da confederação americana, é conselheiro da franquia.

NÚMEROS

15 Pontos fez Harrison Barnes no Rio de Janeiro até aqui.

25 Minutos é o tempo total de quadra de Barnes na seleção americana, o menor entre os 12 jogadores convocados.