Rafael Valesi
13/08/2016
23:23
Rio de Janeiro (RJ)

Ele parou. A partir da noite deste sábado, Michael Phelps não é mais um atleta profissional e está oficialmente aposentado do esporte. O astro americano disputou a última competição oficial de sua vida na final do revezamento 4x100m medley nos Jogos Olímpicos Rio-2016 e fechou sua trajetória na natação como era de se esperar: com chave de ouro.

Sua 23ª medalha dourada olímpica (a 28ª no total) foi conquistada ao lado de Ryan Murphy, Cody Miller e Nathan Adrian no revezamento, justamente a última prova da natação na Rio-2016. O quarteto fez a marca de 3m27s95. A prata foi para a Grã-Bretanha (3m29s24) e o bronze para a Austrália (3m29s93). 

Com o resultado, Phelps encerra sua campanha na Rio-2016 com seis medalhas, sendo cinco de ouro (revezamentos 4x200m livre, 4x100m medley e 4x100m livre, além dos 200m borboleta e 200m medley) e uma de prata, nos 100m borboleta. Ele se aposenta com 28 láureas olímpicas, sendo 23 douradas, e amplia ainda mais sua vantagem para a ginasta soviética Larissa Latynina, que é a segunda maior medalhista da história olímpica, com 18. 

Antes de disputar sua última prova da carreira neste sábado, Phelps divulgou um vídeo no Facebook garantindo que esta será sua despedida do esporte. Mas há quem diga que isso pode mudar.

- A última Olimpíada dele havia sido a última. Agora esta foi a última de novo. Posso dizer que eu fazia parte do mesmo time dele nas duas vezes em que ele se aposentou (risos). Talvez possa ter uma terceira vez - falou Katie Ledecky, que também brilhou nos Jogos Rio-2016, com cinco medalhas, sendo quatro de ouro.

Phelps assegura que esta sim é sua despedida oficial. Será?