Maureen Maggi foi a grande vencedora do torneio Desafio dos Esportistas do BSOP Millions

Maureen Maggi foi a grande vencedora do torneio Desafio dos Esportistas do BSOP Millions (Divulgação)

LANCE!
29/11/2016
10:25
São Paulo

Com a presença de atletas olímpicos e paralímpicos nas mesas, aconteceu a primeira edição do "Desafio dos Atletas" no BSOP Millions. E aqueles que gostam do poker ficaram orgulhosos por mostrar que nas mesas não existe distinção ou limitação entre os competidores.
Deficientes visuais como Mizael Conrado e Sandro Rodrigues (medalhistas no Futebol de 5) puderam disputar o torneio graças ao baralho especial em Braile, desenvolvido de forma pioneira para o torneio. E deficientes motores mostraram que precisam apenas do cérebro para ter um bom desempenho no esporte da mente.

Entre os presentes estavam Fofão e Rodrigão (vôlei), Maurren Maggi (atletismo), Felipe Claro e Arthur Bergo (rugby), Bianca Rodrigues (hipismo), Israel Stroh (tênis de mesa), Yohansson Nascimento (para-atletismo), Verônica Hipólito (para-atletismo) e Renato Leite (vôlei sentado). Representando a comunidade do poker estava Vinicius Silva, que nasceu com paralisia cerebral e compete profissionalmente nos eventos ao redor do mundo há mais de seis anos.
"Diferentemente de qualquer outro esporte no mundo, não precisamos ter um para-poker. Aqui, nas nossas mesas, todos os competidores são iguais e nenhum tipo de deficiência limita o jogador durante os torneios", disse Igor "Federal" Trafane, presidente da CBTH (Confederação Brasileira de Texas Hold'em). "E nesta noite estamos provando isso, colocando essas grandes estrelas para jogar em um mesmo ambiente".

A vitória no torneio ficou com Maurren Maggi, maior atleta da história do atletismo brasileiro e jogadora experiente no poker. "A iniciativa do torneio foi perfeita e abracei a causa assim que recebi o convite", disse ela. "O jogo foi duro, porque atleta tem um poder de concentração impressionante, mas gostei demais. E dessa vez consegui, enfim, cravar um torneio do BSOP, já que estou sempre participando dos eventos, mas nunca tinha chego ao título".

Depois de bater Yohansson do Nascimento no heads-up, ela recebeu um pacote completo para uma das etapas do campeonato brasileiro de poker na próxima temporada. Verônica Hipólito, que aprendeu a jogar poker duas semanas atrás, ficou com a terceira colocação.
Mas na verdade quem ganhou mesmo com essa celebração do esporte foi a comunidade do poker, que pode se emocionar orgulhosa das qualidades e características fascinantes e inclusivas do nosso jogo.