Pigaribe Lindolfo (PokerStars)

Pigaribe Lindolfo (PokerStars)

Sérgio Prado
21/03/2016
22:23
Especial para o LANCE!

Quando o Dia 3 do BSOP Foz do Iguaçu começou, alguns observadores poderiam dividir a lista de 53 sobreviventes em dois grupos. De um lado, jogadores experientes e que aparecem regularmente nas primeiras colocações dos grandes torneios ao redor do mundo. Do outro, nomes menos conhecidos que estão buscando a primeira grande mesa final da carreira.

Os últimos noventa minutos de disputa acabaram sendo cruéis para a turma das estrelas, que havia passado praticamente ilesa nos primeiros dois níveis do dia. E algumas eliminações foram dolorosas, dando tons mais dramáticos para a reta final do torneio.

Piragibe Lindolfo deixou sua mesa depois de uma bad beat daquelas... Depois do raise de Miguel Dolso para 40.000 no UTG com os blinds em 10.000 / 20.000, Leandro "Brasa" Pimentel fez o 3-bet para 90.000 fichas. No big blind, Piragibe aposta 190.000 e recebe call do argentino. O flop veio com 2♣7♦8♣, e Piragibe anunciou all-in, de 550.000 fichas. Miguel Dolso deu call imediato, para espanto do brasileiro...

Miguel Dolso: 5♣4♣
Piragibe Lindolfo: A♠A♣

Um dos outs do argentino era o 6♥, que veio logo no turn e deu a sequência que eliminou Piragibe Lindolfo na 28ª colocação, recebendo R$ 8.890. Nesse momento, Ênio Bozzano tinha mais de um milhão em fichas na Mesa 1. Mas quinze minutos depois ele também estava na fila do caixa para receber seu prêmio. Em algumas mãos ele acabou perdendo todo seu stack, sendo que o golpe derradeiro veio quando seu K♣K♦ bateu de frente com o A♣A♠ de Felipe Balaban, tirando Bozzano da disputa na 26ª colocação (R$ 10.330).

Entre os últimos eliminados também estavam Celso Sirtoli (27ª colocação - R$ 10.330), Jonas Rodrigues (29ª colocação - R$ 8.890), Dirceu Moreira (30ª colocação - R$ 8.890), Felipe Rubino (31ª colocação - R$ 8.890), Anderson Garcia (32ª colocação - R$ 7.700), Chico Buonerba (33ª colocação - R$ 7.700), José Carlos de Araujo (34ª colocação - R$ 7.700), Bruno Kawauti (35ª colocação - R$ 7.700), Nicolau Villa-Lobos (36ª colocação - R$ 7.700), Hussein Mohamed (37ª colocação - R$ 7.700), Armando Vaz (38ª colocação - R$ 7.700), Felipe Costa (39ª colocação - R$ 7.700), Daniel Oliveira (40ª colocação - R$ 6.590) e Edervando Vales (41ª colocação - R$ 6.590).

Agora restam apenas 24 jogadores no Main Event do BSOP Foz do Iguaçu, espalhados em três mesas no salão. E um dos maiores stacks no momento é o de Julio Steffen, que tem cerca de 1.800.000 em fichas no Nível 24 (BLinds 10.000 / 20.000, com antes de 3.000). Em 2014, na última etapa realizada aqui em Foz do Iguaçu, Julio conseguiu chegar na mesa final terminando na 8ª colocação (R$ 19.350). A chance dele conseguir repetir o feito hoje é bem grande...