(Foto: Fábio Leoni / PontePress)

Atacante Taiberson durante apresentação da Ponte Preta. (Foto: Fábio Leoni / PontePress)

RADAR/LANCE!
19/01/2016
12:58
Campinas (SP)

Há duas semanas treinando com o elenco da Ponte Preta, o atacante Taiberson,  vindo do Internacional, de Porto Alegre, sabe que os desafios serão grandes na temporada. Começando pela estreia da Macaca no Campeonato Paulista 2016, no próximo dia 30, diante do Oeste, em Itápolis (SP). Porém, enquanto o campeonato não começa, o jogador elogia o período de preparação intenso da pré-temporada.

– Os trabalhos estão sendo muito bons. Estou tendo a chance de conhecer meus companheiros com calma e vendo a forma como cada um atua. Está sendo um período de treinos muito intensos e bastante proveitosos. Tenho a certeza de que vamos colher bons frutos nesta temporada – afirmou o atacante.

Taiberson destacou também a chance de poder se adaptar ao estilo de jogo que o treinador da Macaca, Vinícius Eutrópio, quer impor ao time. Para o atacante, o trabalho realizado pelo elenco pontepretano ainda tem muito a crescer até o início da temporada. 

– O professor Vinícius (Eutrópio) tem passado a maneira com que ele gosta de jogar e a forma como quer ver a sua equipe dentro de campo atuando. Como disse, o trabalho está sendo muito bom na pré-temporada. Tenho certeza de que até a estreia vamos crescer bastante. Está sendo muito bom este começo de trabalho – analisou.

Com a sequência do trabalho e o crescimento do time, Taiberson começa a sonhar com a possibilidade de levantar títulos pela Macaca, porém, ainda assim, mantêm cautela, e afirma que os objetivos serão alcançados se a Ponte encarar cada jogo como uma final. 

– Com certeza, o nosso objetivo é o de trabalhar muito para que possamos sonhar com títulos. Mas, agora, temos que pensar no passo a passo, e ganhar cada jogo que disputarmos para que possamos alcançar nossos objetivos. A Ponte Preta é um time grande, e vamos fazer de tudo para colocar o clube sempre nas primeiras posições. Cada partida será uma final – concluiu Taiberson.