Allianz Parque (FOTO: Fellipe Lucena)

Em jogo do Brasileirão 2015, placas foram tampadas (FOTO: Fellipe Lucena)

Fellipe Lucena
26/02/2016
19:18
São Paulo (SP)

Para cumprir a determinação da Conmebol que impede os estádios de exibirem marcas de empresas que não patrocinem a Copa Libertadores, a WTorre vai tirar o nome do "Allianz Parque" das placas que aparecem na transmissão de TV. Com isso, já na próxima quinta-feira, no jogo entre Palmeiras e Rosario Central, será possível ver apenas o logotipo do estádio nestes espaços.

"A pedido do Palmeiras, WTorre e Allianz, que batiza a nova casa palmeirense
no mais longo contrato de naming rights do País, abrem mão de fazer valer
seus direitos. E o fazemos por dois motivos primordiais: primeiro porque, como
dissemos em nosso manifesto anterior, não há neste país, quem não saiba o
que significa o nome Allianz Parque ou desconheça o seu endereço. Segundo
porque também somos torcedores e entendemos a importância da disputa se
dar na casa do Palmeiras. Estamos dando valor a quem gera valor", diz o texto divulgado pela construtora.

Chegou-se até a cogitar a possibilidade de o Palmeiras mandar seus jogos fora do Allianz Parque, já que inicialmente a construtora se negava a esconder o nome da Allianz, dona dos naming rights do estádio.

Veja o texto da construtora:

A casa do Palmeiras está de portas abertas

É inegável o espaço que a Copa Libertadores da América conquistou nos últimos anos junto à torcida brasileira. Quem ergue o magnífico troféu ganha também o cobiçado passaporte para enfrentar os melhores times do mundo, normalmente nos gramados japoneses.

A caminhada do Palmeiras rumo a este objetivo começou no dia 3 de dezembro de 2015 com a já histórica conquista da Copa do Brasil. O próximo
capítulo se escreve agora, dia 3 de março, quando o Palmeiras entra em
campo para receber os argentinos do Rosário Central.

A Libertadores – e tudo a que ela dá direito – é grande demais para que o
Palmeiras tenha outra preocupação que não o esquema tático de jogo. Se o
fator casa faz diferença em qualquer disputa, imagine-se o peso que não tem o
Allianz Parque nesta longa e difícil caminhada? Por outro lado, o torcedor
palmeirense acostumou-se a uma casa de alto padrão. Não os condenaríamos
a voltar aos tempos de banheiros químicos, quando eles têm o Allianz Parque e
todo o conforto e modernidade que ele oferece.

A WTorre entende que o que está em jogo é muito mais que atender ou não às
demandas impostas por quem hoje se diz dono do jogo.

A pedido do Palmeiras, WTorre e Allianz, que batiza a nova casa palmeirense
no mais longo contrato de naming rights do País, abrem mão de fazer valer
seus direitos. E o fazemos por dois motivos primordiais: primeiro porque, como
dissemos em nosso manifesto anterior, não há neste país, quem não saiba o
que significa o nome Allianz Parque ou desconheça o seu endereço. Segundo
porque também somos torcedores e entendemos a importância da disputa se
dar na casa do Palmeiras. Estamos dando valor a quem gera valor.

Eliane Sobral
Diretora de Comunicação e Relações Institucionais do Grupo WTorre