LANCE!
12/05/2016
08:00
São Paulo (SP)

Dezenove dias separam o último jogo do Palmeiras, contra o Santos, pela semifinal do Paulistão, da estreia no Campeonato Brasileiro, às 16h de sábado, contra o Atlético-PR, no Allianz Parque. Cuca teve tempo para treinar o time nos aspectos físico, tático e técnica e deve iniciar a competição nacional com três modificações em relação ao time que perdeu nos pênaltis na Vila Belmiro.

Titulares naquela ocasião, o volante Gabriel e o atacante Alecsandro estão treinando entre os reservas. Na vitória por 6 a 2 sobre o Guarani, em jogo-treino disputado no Hotel Bourbon, em Atibaia, ambos disputaram apenas o segundo tempo. O meia Robinho, outro que começou jogando diante do Peixe, já está a serviço do Cruzeiro.

No lugar dos três, treinaram Tchê Tchê, Cleiton Xavier e Lucas Barrios. Cada um conquistou seu espaço com um predicado diferente. Fernando Prass, Jean, Thiago Martins, Vitor Hugo, Egídio, Matheus Sales, Róger Guedes e Gabriel Jesus seriam os remanescentes do jogo contra o Peixe.

Tchê Tchê é o símbolo da versatilidade que Cuca aprecia. No teste contra o Guarani, ele começou fazendo companhia a Matheus Sales como volante e depois inverteu com Jean, passando a jogar na lateral direita. 

Cleiton Xavier, por sua vez, é considerado pelo treinador um "armador diferenciado". Após ficar oito meses sofrendo com repetidas lesões musculares, ele foi acionado durante as partidas contra River Plate (URU) e Santos, agradou e aproveitou o tempo sem jogos para crescer ainda mais fisicamente. O camisa 10 é, talvez, a maior aposta do clube para a competição nacional.

Já a entrada de Lucas Barrios no time chega a surpreender, sobretudo porque quem perde a vaga é Alecsandro, autor de nove gols em 2016 e artilheiro do elenco no ano ao lado de Gabriel Jesus. O paraguaio, porém, ganhou pontos com Cuca após uma conversa no fim da semana passada, em que comunicou o técnico que abriria mão de disputar a Copa América para conseguir espaço no Verdão. O comandante prometeu dar-lhe chances e deve cumprir logo no início do Brasileiro.