Palmeiras

Daniel Fuzato passou os últimos meses treinando com os profissionais (Foto: Reginaldo Castro)

Fellipe Lucena
03/01/2016
08:10
São Paulo (SP)

Boa parte da torcida do Palmeiras começará a conhecer neste domingo o time sub-20 do clube, que inicia a disputa da Copa São Paulo Júnior em São José (SP), diante do Sampaio Corrêa (MA), às 17h. Mas o LANCE! conversou com os garotos para apresentar os candidatos a craques.

Um deles passou os últimos meses de 2015 treinando ao lado de Fernando Prass, que virou ídolo da torcida após o título da Copa do Brasil. Promovido ao elenco profissional após as lesões de Aranha e Jailson, que terminaram a temporada sem condições de jogo, o goleiro Daniel Fuzato participou dos treinos de pênaltis da equipe campeã e diz que costumava se dar bem contra  o herói da decisão contra o Santos.

- O Prass não ia muito bem contra mim, não (risos). Tive oportunidade de defender pênaltis dele e a gente até brincou que se fosse eu no gol do Santos ele ia perder o pênalti. Mas graças a Deus ele acertou e trouxe esse título - contou o titular da equipe que disputará a Copinha, antes de admitir que, na verdade, Prass costuma acertar mais do que errar:

- Na verdade, ele fazia mais gols, mas alguns eu pegava (risos). Na hora da final, eu sabia, tinha confiança de que ele ia acertar. Se ele pediu para bater, é porque sabia da responsabilidade. Pela personalidade que tem, ele tinha muita confiança - disse.

Já João Paulo, goleiro reserva do sub-20, diz que se dava bem contra outro "adversário" nos treinos:

- Normalmente a gente levava a melhor contra o Gabriel Jesus, né? O moleque é gente boa, humilde. Quando a gente treina com ele, ele ainda escuta a gente, não mudou.

"O Prass não ia muito bem contra mim, não. Tive oportunidade de defender pênaltis dele e a gente até brincou que se fosse eu no gol do Santos ele ia perder o pênalti", diz Daniel.

Na zaga, estará o capitão do time e uma das maiores promessas da equipe. Augusto, outro que treinou entre os profissionais, é muito elogiado pela comissão técnica por sua liderança e apontado como um dos favoritos a ganhar chance com Marcelo Oliveira se for bem no torneio que começa neste fim de semana. Nos últimos dias, adotou até um visual mais sério ao abandonar o cabelo grande e arrepiado. Mas não por vontade própria:

- Todo mundo pediu para cortar (risos). Um dia antes da final da Copa do Brasil, eu estava com o cabelo grande, o Robinho chegou e falou assim: "Se você não cortar o cabelo hoje, nós vamos raspar". Aí eu falei: "Ah, vou ter que cortar". Fizeram eu cortar o cabelo às 2h da manhã, o Zé também falou para dar uma aparadinha. Vou desrespeitar o homem? Não dá, né? (risos) - contou.

Copa São Paulo - Palmeiras Sub-20
Augusto, com cabelo raspado, posa ao L! (Foto: Reginaldo Castro)

O meia Fabio Henrique, outro que está entre as maiores promessas da equipe do técnico João Burse, acrescenta que o pedido é bem mais antigo:

- Estava na hora já, né? A gente estava falando há uns três meses, mas ele não escutava, achava que estava bonito. Teve que ir para o profissional para ele poder ouvir, porque os caras têm mais moral. Lá o Zé Roberto pediu, né? Se desrespeitar o homem, vai embora do Palmeiras. Ainda bem que ele cortou, mas continua feio. Não está bonito, não - brincou.

O LANCE! pediu aos jovens que chegassem a um consenso e elegessem o favorito ao posto de craque do Verdão na Copa São Paulo. Os meias Luan e Vitinho e o atacante Artur se destacaram nas competições de base mais recentes, mas o escolhido pelos meninos foi o atacante Kaue, outro que chegou a ser relacionado pelo profissional em 2015.

- Primeiramente obrigado, valeu pela moral aí (risos). É bom, é importante esse carinho e essa confiança. Vou levar como uma responsabilidade, fazer gol e trazer esse título da Copa São Paulo que a torcida tanto espera. Fazer história - disse o jogador, que concentrou no quarto de Zé Roberto e é fã de Dudu.

Palmeiras
Kaue foi apontado como craque do time (Foto: Reginado Castro)