Ana Canhedo
18/06/2016
10:30
São Paulo (SP)

Cuca insiste em dizer que precisa de um substituto para Alecsandro no Palmeiras. O centroavante está preventivamente suspenso por 30 dias será julgado por doping pelo Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo e poderá pegar gancho maior. Com oito opções à disposição, o treinador quer mais um "para não sentir falta lá na frente". Para se justificar, citou trauma que carrega desde 2007, quando comandava o Botafogo. 

– Essa busca por um atacante não é uma coisa oficial, é uma fala minha. Não sei se é pensamento do presidente. É o meu sentimento. Tem de recompor uma peça importante antes que faça falta. Já aconteceu comigo. Botafogo era líder, jogava um futebol bonito, uma vez no Mané Garrincha a torcida gritava que o time era melhor que a Seleção. Foi bonito de ver a alegria da torcida. Mais aí o Dodô foi suspenso, o Túlio foi suspenso, teve um problema com o Jorge Henrique e com mais um e acabou em oitavo. São aprendizados, não quero passar por isso de novo - citou o treinador. Na campanha, o clube carioca terminou em nono no Brasileirão. 

''O perfil seria de um atacante que pegasse a bola na defesa e levasse na frente do gol, que de cabeça fosse perfeito, que voltasse para marcar''

Atualmente, Cuca tem sete opções à disposição no elenco - já que o centroavante paraguaio Lucas Barrios ainda não tem condições de jogo, mas deve voltar ao time em breve, já que treina normalmente. São eles: Dudu, Gabriel Jesus e Róger Guedes, os mais usados, além de Rafael Marques, Luan e Erik e o centroavante argentino Cristaldo, que não vinha sendo relacionado já que pediu para ser negociado, mas a transação melou e Churry pediu uma segunda chance ao técnico. Recebeu, e marcou gol na última partida, contra o Coritiba. 

- É um jogador que não estava comigo porque ia ser negociado, queria sair, mas as coisas não aconteceram como ele imaginava, então ele pediu uma segunda chance, e nós demos. Está treinando forte e disposto a ajudar. É uma boa opção - relatou Cuca, também em coletiva. 

Mesmo que tenha opções para reforçar o ataque, Cuca fez questão de explicar que Alecsandro é um caso à parte, já que chegou a desenvolver outras funções dentro de campo pelo Palmeiras. O centroavante será julgado por uso da substância proibida O-Dephenylandarine. O resultado da contraprova saiu na última quarta-feira e o artilheiro não foi à partida contra o Coritiba por prevenção. O Palmeiras foi notificado no dia seguinte e a suspensão preventiva passou a valer. Cuca reforçou seu pedido brincando com o perfil de um possível novo jogador: 

- O perfil seria de um atacante que pegasse a bola na defesa e levasse na frente do gol, que de cabeça fosse perfeito, que voltasse para marcar... Não existe. Precisamos, porque perdemos um jogador importante. Sem brincadeira, o Alecsandro fazia algumas funções e temos de buscar uma alternativa. Sei que é difícil encontrar esse jogador, e fazer entender que tem de vir também. Mas, se olhar para o lado, a maioria dos times está se fortalecendo. Às vezes quem está lá embaixo chega atropelando. Temos de fortalecer para continuar esse bom momento que vivemos.