Thiago Ferri
13/09/2016
07:30
São Paulo (SP)

A cada resposta sobre o jogo desta quarta-feira, Cuca e seus comandados tentam diminuir a cara de “decisão” que o confronto contra o Flamengo ganhou. É inegável, porém, que o Palmeiras está vivendo um clima de final. Na segunda, a torcida alviverde mostrou isto ao tomar uma atitude pouco comum e receber os jogadores no aeroporto para prestar apoio.

Assim que os atletas apareceram no saguão de Congonhas, os cerca de 30 palmeirenses que ali estavam fecharam a saída do desembarque e cantaram as músicas que embalam o público no Allianz Parque. Gritos de apoio da torcida foram os mais ouvidos enquanto os atletas seguiam para o ônibus.

Será o encontro entre o líder e o vice-líder, separados por apenas um ponto na tabela de classificação. Uma vitória pode fazer o Palmeiras abrir quatro de vantagem para aquele que se apresenta como seu principal rival no momento, ou ser ultrapassado pelo rival rubro-negro e ficar dois pontos atrás.

Para não deixar a expectativa exagerada atrapalhar, o técnico lembrou da atual sequência, já complicada: nos jogos contra Fluminense, São Paulo e Grêmio foram sete pontos em nove possíveis. Após o encontro com o Fla, virá o clássico contra o Corinthians, na arena do arquirrival, sábado.

'Claro que dá um caráter decisivo, mas e contra o Corinthians, lá na Arena Corinthians? Para quem quer ser campeão, todos os jogos são finais', Cuca

– Temos 14 finais pela frente. O campeonato não vai acabar na quarta-feira nem no sábado. Temos 14 jogos em que temos de fazer o nosso melhor para conseguirmos o grande objetivo, que é o título – afirmou Edu Dracena, enquanto a torcida gritava no aeroporto.

– O Palmeiras está na frente, não depende de ninguém. Se vencermos os nossos jogos conseguimos o título – completou o camisa 3.

Apesar do discurso esperado dos palmeirenses de que todas as 38 rodadas são finais e que o campeonato não acaba nesta quarta, toda campanha tem seus jogos emblemáticos. E este Palmeiras x Flamengo será um deles.

Quem vencer ainda terá um longo caminho para percorrer, mas entrará na reta final do campeonato como o maior favorito ao título que o Palmeiras não ganha desde 1994. Como disseram os torcedores que foram para o desembarque do Palmeiras: “é quarta-feira”!