Marcelo Oliveira (Foto: Mauro Horita/Lancepress!)

Marcelo Oliveira ficou irritado com críticas (Foto: Mauro Horita)

Thiago Ferri
30/11/2015
09:10
São Paulo (SP)

O Palmeiras não vence um jogo desde o dia 28 de outubro (2 a 1 em cima do Fluminense, pela Copa do Brasil), vive um jejum de seis partidas e tem recebido críticas pelo estilo de jogo baseado na ligação direta entre defesa e ataque. Depois da derrota por 2 a 0 sobre o Coritiba, o técnico Marcelo Oliveira mostrou seu incômodo com o tema. Citando seus trabalhos no Coxa e no Cruzeiro, o treinador alega que seria um imbecil se pedisse para que o Verdão vivesse apenas de chutões.

- Sei que se tem uma ideia de que o Palmeiras só joga assim. Eu joguei com o Coritiba em quase dois anos tocando muito a bola, o time saía de trás com velocidade e chegava na frente para fazer os gols. No Cruzeiro, também. Seria pouco inteligente, quase que um imbecil se quisesse jogar diferente. Tem um trabalho para isso (contra a bola longa), sempre orientamos e temos as dificuldades como time de fazer isso - disse o treinador.

Marcelo lamenta derrota, mas afirma: 'Foco é quarta-feira'
Marcelo lamenta derrota, mas afirma: 'Foco é quarta-feira'

Marcelo Oliveira diz que os desfalques no decorrer do ano no meio (Gabriel, Arouca e Cleiton Xavier) atrapalharam na armação de um setor técnico. Com as lesões dos dois volantes titulares, o técnico apostou muitas vezes em dois jogadores de mais marcação no setor, e Robinho ficou sobrecarregado. Para o duelo de quarta, contra o Santos, o técnico espera que os chutões diminuam, aproveitando Arouca e Matheus Sales no início das jogadas.

- Esperamos fazer melhor em casa, com o apelo mais ofensivo, embora não seja algo que mude faltando dois jogos para acabar. No aperto queremos fazer isso (dar o chutão), mas sair jogando, usar as laterais, usar os volantes, o Arouca e o Matheus Sales para fazer isso mais vezes, o que não aconteceu durante todo o tempo em Santos - analisou o técnico.

Depois da derrota por 1 a 0 na Vila Belmiro, o Palmeiras precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença para conquistar o título da Copa do Brasil, quarta-feira, às 22h, no Allianz Parque. Qualquer triunfo alviverde por um gol de diferença levará a partida para os pênaltis.