Tchê Tchê

Tchê Tchê concedeu entrevista coletiva acompanhado de seu filho Rhavier, de um ano de idade (Foto: Thiago Ferri)

LANCE!
06/10/2017
18:07
São Paulo (SP)

Cuca disse na terça não ser errado ter a ambição de vencer os últimos 12 jogos do Campeonato Brasileiro, e Tchê Tchê concorda com o chefe. Para o meio-campista do Palmeiras, o time ainda não pode abrir mão do torneio em que defende o título, apesar da dificuldade que terá por conta dos 12 pontos de vantagem que o líder Corinthians tem no momento.

- O impossível é impossível até você torná-lo possível. Temos que acreditar, estão todos remando juntos. Vamos buscar jogo a jogo, temos metas estipuladas, mas temos que pensar jogo a jogo - afirmou o camisa 8, acompanhado de seu filho Rhavier, de um ano, durante a entrevista.

O time vinha de quatro partidas sem perder no Brasileiro (três vitórias e um empate), mas acabou derrotado pelo Santos, no último sábado. O resultado atrapalhou a meta de seis vitórias seguidas do Palmeiras - restam três jogos desta série. O próximo, contra o Bahia, dia 12, no Pacaembu.

Apesar das críticas recebidas pelo resultado no clássico do Allianz Parque, Tchê Tchê considera que o Palmeiras encontrou o "time que a torcida quer".

- Claro que tivemos um resultado que não era esperado. Clássico é complicado, mas pela maneira que a gente jogou, a gente vê coisas depois do jogo que não foi o que aconteceu. Pressionamos bastante, eles acharam o gol. Não tirando o mérito deles, mas a gente encontrou o Palmeiras que a torcida quer ver. Temos que seguir essa linha. Ficou mais difícil, mas não vamos jogar a toalha - encerrou.