Show do Coldplay no Allianz Parque (FOTO: Fellipe Lucena)

Público do Coldplay recebeu pulseiras eletrônicas, cujas luzes mudavam de cor e enfeitavam a arena (FOTO: Fellipe Lucena)

Fellipe Lucena
08/04/2016
12:28
São Paulo (SP)

As cerca de 45 mil pessoas que foram ao Allianz Parque na noite desta quinta-feira para o show do Coldplay fizeram a arena atingir uma marca significativa: inaugurado em novembro de 2014, o estádio do Palmeiras ultrapassou a marca de 2 milhões de visitantes, considerando todos os tipos de eventos.

A torcida do Palmeiras representa 65% deste público, incluindo a ótima média de público em jogos na arena e também o Allianz Parque Tour, que já recebeu mais de 60 mil visitantes desde maio do ano passado, quando foi inaugurado. Neste evento, a organização calcula que 30% dos pagantes torcem para outros clubes.

O Allianz Parque também já recebeu um amistoso da Seleção Brasileira contra o México, em 2015, e shows de artistas como Paul McCartney, Roberto Carlos, Maroon 5, Muse, Ariana Grande e Iron Maiden, além de eventos corporativos e sociais.

O lado ruim para a torcida palmeirense é que os shows já fizeram a equipe jogar seis vezes fora da arena. No ano passado, os jogos diante de Grêmio e Sport pelo Campeonato Brasileiro foram no Pacaembu. Neste ano, o clube recebeu São Bento, Red Bull, Rio Claro e Corinthians no Estádio Municipal. Depois de três jogos fora, a volta para casa será na quinta-feira, contra o River Plate (URU), pela Copa Libertadores.

Os ingressos para esta partida já estão à venda, e a WTorre garante que o gramado estará em perfeitas condições após a apresentação do Coldplay. Foi feito recentemente o plantio da grama de inverno, que substituiu gradativamente a de verão.

Superprodução e "Fora, Dilma"
O Coldplay fez o Allianz Parque balançar, literalmente, com uma superprodução na noite desta quinta-feira. Cada fã que foi à arena recebeu uma pulseira eletrônica, cujas luzes mudavam de cor de acordo com a música executada, enfeitando a arena. 

O palco principal ficou logo à frente do setor Gol Norte e tinha uma pista que permitia que os artistas fossem quase até o meio de campo. O público lotou as cadeiras e também a pista, que ficou sobre um tablado em cima do gramado.

Em um momento de pausa no show, alguns aproveitaram para puxar o coro de "fora, Dilma", que durou poucos segundos.