Thiago Ferri
13/10/2017
17:08
São Paulo (SP)

Róger Guedes foi cobrado pelos jogadores do Palmeiras e membros da diretoria por sua postura nos treinos, e com isso não será relacionado para o jogo deste domingo, contra o Atlético-GO. O atacante realizará agora um trabalho de recondicionamento físico e nem veio a campo nesta tarde para a atividade com os outros reservas.

Ele entrou no fim da partida contra o Bahia, na quinta, e com menos de dois minutos cometeu o pênalti que definiu o empate em 2 a 2 no Pacaembu. O resultado culminou na saída do técnico Cuca.

De acordo com o clube, a decisão não teve relação com a infração cometida no último jogo, mas sim sua postura no dia a dia na Academia de Futebol.

Contratado no ano passado, Guedes já teve problemas de relacionamento.
Ele bateu boca com Eduardo Baptista e foi retirado da concentração após treinar como titular e perder a posição na véspera do jogo contra o Peñarol (URU), em casa, sofreu um pesado trote dos companheiros na Academia de Futebol e foi chamado de "moleque" por Felipe Melo em um treino no Uruguai.

O atacante chegou a pensar em sair na última janela de transferências, mas com a volta de Cuca viveu outra boa fase e teve participação importante no primeiro turno. Mas ultimamente já vinha sendo de novo reserva. 

Titular na campanha do título brasileiro, o atacante de 21 anos tem contrato até 2021, 82 jogos com a camisa palmeirense e 12 gols.