LANCE!
18/10/2017
16:23
São Paulo (SP)

Róger Guedes voltará a treinar com os outros jogadores do Palmeiras na segunda-feira. Por decisão da diretoria, ele está desde a sexta-feira passada em um "processo de reciclagem", como definiu o presidente Maurício Galiotte, e perderá ao todo três partidas: já ficou fora da vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-GO, domingo, não será relacionado para enfrentar a Ponte Preta, nesta quinta, e não viajará para enfrentar o Grêmio, domingo.

Após o empate por 2 a 2 com o Bahia, em que saiu do banco e logo cometeu um pênalti, o camisa 23 foi cobrado por jogadores e dirigentes por supostamente não estar se dedicando aos treinos como deveria. Ele foi afastado do grupo logo após a demissão de Cuca.

- A decisão do Róger ficar esses dias treinando separadamente para retomar a condição física foi da diretoria. A volta dele acontecerá segunda-feira. Falo não só para ele, mas para todos, que se o jogador não está dando 100% no treino ele não está me servindo. Por isso minhas cobranças, por isso vocês (jornalistas) estão achando que os treinos estão mais dinâmicos. É treino intenso do início ao fim, não adianta querer dar 80% aqui e 100% no jogo - disse, nesta quarta-feira, o técnico Alberto Valentim.

Alexandre Mattos, diretor de futebol, falou sobre o assunto na sexta-feira. Sem entrar em detalhes sobre o que levou o clube a tirar o atleta dos jogos, evitou a palavra "afastamento":

- O que precisava ser dito, foi dito a ele. A gente quer cuidar dele, é um ativo do Palmeiras. É um menino que era uma aposta quando eu contratei e virou uma realidade, a gente gosta muito dele. O Róger está passando por esse processo de recondicionamento, que precisava - disse.

- Foi uma situação de cobrança, a gente precisava melhorar algumas coisas com ele. Não teve multa, não teve nada. O que aconteceu foi que mostramos um caminho que ele precisa retomar. É um jogador que a gente conta e tem contrato longo - concluiu Mattos.