Thiago Ferri
08/03/2016
07:30
São Paulo (SP)

Depois de duas vitórias seguidas, a paz está se reaproximando da Academia de Futebol. Agora mais aliviado, o Palmeiras teve nesta boa sequência a importante participação de dois argentinos: Cristaldo e Allione, que, por pouco, não saíram do clube.

Cristaldo era a última opção entre os centroavantes e nos nove primeiros jogos do ano foi sempre reserva – entrou em quatro e jogou só 78 minutos. Desde a Ferroviária, porém, a história mudou: foram duas partidas como titular, três gols e 176 minutos em campo em três jogos.

Mais magro e o escolhido em uma posição que o Verdão vinha apresentando problemas, o camisa 9 chegou a encaminhar sua saída. O Rubin Kazan (RUS) o seduziu com um alto salário e havia se mostrado disposto a pagar o Verdão para levá-lo. Ficou apenas na promessa. Depois do primeiro “não” palmeirense, os russos não cumpriram o acordo verbal e não enviaram uma nova oferta.

Allione, por sua vez, teve duas oportunidades para sair. A primeira, no começo do ano, quando o Rosario tentou levá-lo por empréstimo. A forma de negócio e o fato de ser um time rival na Libertadores fizeram com que o negócio melasse, apesar do desejo do atleta de 21 anos.

A promessa da diretoria era de que ele teria mais chance, mas assim como Cristaldo nos nove primeiros jogos, atuou em quatro e começou apenas uma vez, contra o Linense, quando a escalação foi reserva.

Diante das poucas chances, o Inter ofereceu na última semana 2 milhões de dólares (R$ 7,5 milhões) para comprar parte de seus direitos, mas o Verdão novamente recusou, segundo uma fonte ligada ao atleta.

Desde então, Allione entrou no fim contra o Rosario e definiu a vitória por 2 a 0. No domingo, jogou os 90 minutos da goleada sobre o Capivariano, balançou as redes mais uma vez e deu o chute para Alecsandro, no rebote, fechar o 4 a 1.

Allione, diferentemente de Cristaldo deve voltar ao banco nesta terça-feira, contra o Nacional (URU). Ainda assim, Marcelo Oliveira disse que ganhou mais uma opção para o time diante dos bons jogos do camisa 20. A boa fase está voltando, para o Verdão e para os dois argentinos. Dupla chegou a negociar para sair, mas tiveram a permanência garantida e brilharam nos últimos jogos do 'Verdón'