Palmeiras x Linense (Foto: Reginaldo Castro)

Rafael Marques disputa a bola durante o jogo de sábado, no Allianz Parque (Foto: Reginaldo Castro)

LANCE!
13/02/2016
10:10
São Paulo (SP)

Aos 12 minutos do segundo tempo, Rafael Marques deu lugar a Erik no jogo de sábado e saiu bravo. O jogador do Palmeiras não passou próximo de Marcelo Oliveira e foi direto ao banco, sem falar com o treinador. Após a derrota para o Linense, ele admitiu seu incômodo com a decisão, mas não quis polemizar.

- Óbvio que a gente não gosta de sair, né? Gostaria de ter ficado mais, mas a gente respeita. O Marcelo estava ali de fora e achou que naquele momento o Erik seria uma boa opção. Mas nada mais que isso - disse o jogador.

Reserva no time "ideal", o atacante teve dificuldades para explicar por que o Palmeiras tem sofrido nos últimos jogos. Para o atacante, talvez falte ao Verdão um pouco mais de atitude nestes jogos contra times menores no Paulista.

- Não pode achar que está mil maravilhas. A equipe tem de sentir isso, e está sentindo. Você vê na fisionomia de cada jogador. Mas a Libertadores está aí, é diferente, com outra atmosfera. É pensar que tem de jogar com mais vontade talvez, marcar mais. O clima de Libertadores é assim, mais pegado - lembrou.

- Toda equipe considerada grande que começa depois sente um pouquinho no começo do ano. É nítido que a nossa equipe não está ainda entrosada, apesar de ter mantido a base. O que não falta, óbvio, é vontade e raça da equipe toda. Mas só isso não dá. Temos de evoluir a cada dia porque a estreia da Libertadores já está aí e não podemos deixar que aconteçam coisas negativas para acordar - completou o jogador.

O Palmeiras treina na manhã deste domingo na Academia de Futebol e na segunda viaja para o Uruguai. A estreia na Libertadores contra o River Plate (URU) está marcada para terça-feira, às 21h45 (de Brasília).