Prass

Prass é tietado no embarque do Palmeiras a São José do Rio Preto (Foto: Thiago Ferri)

LANCE!
09/02/2016
15:08
São Paulo (SP)

Em relação ao time que empatou com o São Bento por 2 a 2, o Palmeiras deve ter três mudanças: as entradas de Roger Carvalho, Zé Roberto e Arouca nas vagas de Leandro Almeida, Egídio e Thiago Santos, respectivamente. Para Fernando Prass, esta força do elenco montado para 2016 é um dos trunfos para que a equipe supere o tropeço e tenha uma boa apresentação nesta quarta, contra o Oeste, em São José do Rio Preto.

- Uma ou outra mudança pontual não é o problema. Temos de ter uma base, pelo entrosamento, mas seria incoerente falar tanto de grupo e a gente não ter condição e confiança para usar o nosso. Temos um grupo forte, que não se destaca por ter um ou dois craques, mas por ser muito homogêneo. Isto dá a chance ao Marcelo nas competições, dependendo do adversário e da condição física mudar sem o time sentir muito - analisou o camisa 1.

Para o goleiro, o grupo tem condições de ser mais competitivo e ter mais qualidade durante os jogos do que o do ano passado, campeão da Copa do Brasil, mas que sofreu durante o segundo turno do Brasileiro,  especialmente, com desfalques.

- Vamos oscilar pelo começo de temporada, mas temos condições de ser um time mais forte que o ano passado, com mais variações que o ano passado, quando enfrentamos muitos problemas e conseguimos superar muitas vezes na entrega. Esse ano temos condição de ter muito mais qualidade no desenvolvimento do jogo - acrescentou o goleiro.

O Verdão embarcou nesta tarde para São José do Rio Preto (SP), onde joga contra o Oeste a terceira rodada do Paulistão. O jogo está marcado para as 21h45 (de Brasília) e pode fazer o Palmeiras se manter na liderança do Grupo B - atualmente, o Alviverde tem quatro pontos.