LANCE!
27/11/2016
18:05
São Paulo (SP)

A Polícia Militar entrou em confronto com torcedores do Palmeiras durante o primeiro tempo do jogo contra a Chapecoense, neste domingo. A confusão ocorreu na parte de fora do Allianz Parque, onde muitas pessoas se reuniram para acompanhar a partida em bares. A reportagem do LANCE! visualizou três pessoas sendo carregadas para dentro da arena para receber atendimento médico: uma menina e duas mulheres.

Os relatos de quem presenciou a confusão dão conta de que ela começou próxima da esquina da Rua Caraíbas com a Rua Venâncio Aires. Foi nessa região que os policiais começaram a usar bombas de efeito moral para dispersar torcedores, que reagiram com rojões e garrafas.


A situação foi normalizada um pouco antes do gol de Fabiano, que abriu o placar. Não há relatos de pessoas detidas. Durante a confusão, policiais se postaram em frente ao portão do estádio e impediram quem estava lá dentro de sair.

O pré-jogo nas imediações do Allianz Parque foi mais tenso que o normal. Com vários ônibus e três caminhões do Choque, a Polícia Militar estava em grande número no local. Mais uma vez, o acesso às ruas mais próximas da arena antes do apito inicial foi restrito a quem tem ingresso.

O cerco começou cedo. Por volta das 10h, a PM solicitou que os torcedores que já se concentravam na Rua Caraíbas fossem para a área externa ao bloqueio para que se verificasse se estavam com ingressos. Muitos ficaram irritados com a medida. Por volta das 14h, a Rua Caraíbas estava vazia dentro do bloqueio e completamente tomada fora dele. Às 15h, já havia torcedores lotando todos os cantos possíveis.

Um pouco antes do começo do jogo, filas gigantes se formaram nos acessos à Rua Palestra Itália. Houve relatos de que a espera para a verificação chegou a uma hora. Diante da aglomeração, o bloqueio foi desfeito, o que permitiu que muitos torcedores assistissem ao jogo em bares.