Campeoato Paulista - Agua Santa x Palmeiras (foto:Cesar Greco/Palmeiras)

Cuca no Palmeiras: quatro jogos e quatro derrotas (foto:Cesar Greco/Palmeiras)

RADAR/LANCE!
28/03/2016
11:30
São Paulo (SP)

Quatro jogos, quatro derrotas e, em menos de um mês no Palmeiras, o técnico Cuca já vive dias para esquecer no Alviverde. No último domingo, a equipe conheceu o seu quinto revés consecutivo (três pelo Campeonato Paulista e dois pela Libertadores).

Eduardo Tironi, colunista do LANCE! e diretor-executivo dos canais ESPN, disse que a torcida precisa ter paciência e alertou para o fato que, caso continue a má fase, a qualidade do elenco será o maior alvo das contestações.

Eduardo Tironi
O Palmeiras tem hoje um dos melhores estádios do país, não enfrenta
problemas financeiros e nem vive jejum de títulos (foi campeão da Copa
do Brasil outro dia mesmo com Marcelo Oliveira, lembra?).

Porém em campo o time não andou em 2016 e corre sério risco de: 1) ser
eliminado na primeira fase da Libertadores. 2) ser eliminado na
primeira fase do Paulista. 3) ser rebaixado no Paulista!

O problema é que a lista de vítimas atiradas na fogueira está
acabando. Até outro dia o diagnóstico era o de que Marcelo Oliveira
era ruim. E para o fogo ele foi mandado. Com apenas quatro jogos, ainda
não é possível crucificar Cuca. Não se espante, portanto, se a crise
começar a respingar em breve no elenco, elogiadíssimo até anteontem.

E de quebra, não se espante se Marcelo "Mittos" virar alguém que "não
sabe nada de futebol".

O futebol brasileiro funciona assim. Os "culpados"da vez vão sendo
minados e se conta com a sorte para uma hora acertar o passo.
Tentativa e erro: um não funcionou, queima e traz outro.

A contratação de Cuca seguiu rigorosamente este roteiro. Marcelo
Oliveira foi demitido e para seu lugar foi contratado um treinador com
características bem diferentes. É no mínimo compreensível que ainda
não tenha acertado.

Se for possível, a torcida do Palmeiras deveria ter calma. Fazer o
suficiente para se salvar do rebaixamento no Paulista (humilhação
inimaginável) e focar no Brasileiro. Até lá, Cuca ao menos terá tempo
para trabalhar.