Dudu em treino do Palmeiras

Dudu foi o entrevistado desta tarde na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

LANCE!
11/08/2016
18:16
São Paulo (SP)

Para Dudu, a campanha do Palmeiras no primeiro turno do Brasileiro renderia uma "nota 10". Apesar do elogio, o novo capitão fez uma ressalva sobre a atual liderança alviverde no campeonato.

- (Nota da campanha do Palmeiras) Pode ser um 10, foi campeão do primeiro turno, mas isto não vale de nada, o que vale é terminar como primeiro no dia 4 de dezembro, que aí é nota 100, a nota que vocês quiserem dar - disse o atacante, em entrevista nesta quinta, na Academia de Futebol.

- Nossa meta é dia 4 de dezembro comemorar, se for antes também é legal, mas a meta é somar o máximo de pontos para em dezembro comemorar o título e dar a alegria para torcida, como no ano passado. Este ano está com pouca diferença do primeiro para o sexto, acho que dois ou três pontos. Esperamos começar o segundo turno bem, como foi no início, para continuar na liderança - acrescentou.

Além de líder de assistências do Palmeiras no Brasileiro com sete, o atacante é um dos novos líderes que Cuca está tentando criar na Academia de Futebol. Por isso, ele recebeu a tarja de capitão no domingo, contra o Vitória, e deve continuar com ela diante da suspensão de Zé Roberto e a lesão de Fernando Prass, os jogadores mais experientes do grupo.

- Eu não acho que muda (ser capitão), só tirar o par ou ímpar no começo. Fico feliz por ter a confiança do Cuca e do grupo, que apoiou. Gostei, espero poder repetir isso em outros jogos, mas sabemos que os capitães são o Prass e o Zé. Estou feliz, fez bem porque a gente ganhou - explicou.

A escolha como capitão veio depois de uma oferta recusada da China e até jogos no banco de reservas. Apesar da sondagem, Dudu diz que não saiu do time porque perdeu o foco.

- Se o Cuca me deixou no banco foi por opção de ter um esquema melhor. Todo jogador fica chateado quando sai do time, comigo não foi diferente, mas respeitei quem entrou, o Cuca, mas espero continuar jogando bem, ajudando para não ir ao banco de novo - encerrou.