Ademir da Guia e Pepe (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)

Mesmo sem poder narrar o jogo, Ademir da Guia foi ao Allianz Parque para estreia (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)

Ana Canhedo
14/05/2016
15:46
São Paulo (SP)

Uma falha de comunicação entre WTorre e Palmeiras expôs Ademir da Guia, o Divino, antes da estreia do Verdão no Campeonato Brasileiro, neste sábado, diante do Atlético-PR. Divino foi contratado e anunciado para fazer a narração da partida no Allianz Parque pela empresa, mas o contratado pelo clube foi Edson Sorriso, costumeiramente narrador do Pacaembu. 

- Eu já estava até treinando, mas não é minha praia narrar, ia ajudar o Palmeiras gritando o nome do Prass. Eu avisei que não saberia muito fazer, mas estava me divertindo imaginando como seria. Não fiquei chateado, vou ver o jogo normalmente - disse Ademir, pouco antes da partida, ao LANCE!

Ao L!, a assessoria da presidência do clube informou que o narrador oficial de jogos no Allianz, Marcos Costi, está em viagem e por isso foi trocado por Sorriso especialmente neste jogo. A contratação do narrador é de mando do Verdão, ainda segundo a assessoria. 

Mais um episódio de atrito entre clube e WTorre. Há exatamente um ano, a empresa vetou uma inciativa anunciada pelo Verdão: o camarote Avanti, que era uma ação para sócios torcedores, justificando que quem a responsabilidade dos camarotes não é do Palmeiras. 

Na ocasião, mais um ídolo do clube esteve envolvido: Evair seria a atração dentro do camarote no primeiro jogo da ação para os sócios Avanti.