Paulo Nobre

Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Fotoarena)

LANCE!
07/01/2016
15:03
São Paulo (SP)

Paulo Nobre reforçou nesta quinta-feira que o Palmeiras não oficializou uma oferta ao Santos por Lucas Lima. Segundo o presidente, o meia foi oferecido, mas as conversas não avançaram, já que o jogador é muito caro.

- Imagine se seu jogador não está satisfeito. O que você faz? Sai batendo em portas e oferece para todos. No Palmeiras não é diferente. Na sala do (Alexandre) Mattos vive aparecendo empresário. O Lucas Lima com certeza foi oferecido. Mas nem chegou ao ponto de sabermos a proposta. Isso é proposta? Não, é só especulação e é feito em todos os clubes. O Palmeiras não procurou o Lucas Lima. Mas gostaria de tê-lo no time? Claro, como eu também quero ter o Messi e o Cristiano Ronaldo - disse Nobre, em entrevista à rádio Jovem Pan.

Embora o Verdão não tenha entregado um documento formalizando interesse em Lucas Lima, o LANCE! apurou o clube chegou a entrar em contato por telefone com o superintendente de esportes do Peixe, Dagoberto dos Santos, e mostrou-se disposto a pagar R$ 5 milhões pelos 10% que o clube alvinegro tem dos direitos econômicos do camisa 20. As conversas não avançaram.

- É um jogador de Seleção, quem não se interessa por ele? É um baita jogador, mas para nós é claro que estando na Seleção e com destaque, foge da realidade do futebol brasileiro. O Palmeiras não tem condição de contratar um jogador com preço de futebol europeu. Se o Gabriel (Jesus) tem multa de 40 milhões de euros, imagine o Lucas Lima? - questionou.

A possibilidade de o Verdão tentar tirar o meia da Vila Belmiro deixou irritado o presidente Modesto Roma Júnior. Em entrevista à rádio Bradesco Esportes, o dirigente chegou a falar que, caso fosse confirmada uma oferta do Palmeiras pelo atleta, iria processar Paulo Nobre. O palmeirense brincou com o "chilique".

- Tivemos o chilique do Modesto Roma. Mas é porque ele tem problema com o Alexandre Mattos. Ele acha que Mattos fez isso e aquilo e teve o caso do Thiago Maia (volante do Santos, que chegou conversar com o Palmeiras), que foi oferecido para vários, e no fim conseguiu aumentar o seu salário. O Roma disse que gosta de mim, mas não gosta do meu filho (Mattos) - brincou Nobre.

- Mas não fazemos negócios assim. O Dracena não está no Palmeiras? Antes ele jogava no Corinthians. Pergunte ao Roberto (Andrade) e ao Andrés Sanchez qual o procedimento para contratação. Liguei para o Roberto e o Alexandre falou com o Andrés, e o Roberto me disse: "está tudo em ordem" - encerrou.