Fellipe Lucena e Thiago Ferri
22/07/2016
07:45
São Paulo (SP)

O andamento das conversas entre Palmeiras, Manchester City e Cristiano Simões, representante de Gabriel Jesus, indicam que o jovem atacante jogará a Premier League a partir do início de 2017, sob o comando de Pep Guardiola. Uma trajetória meteórica, sobretudo porque há menos de cinco anos ele ainda jogava na várzea.

Gabriel Jesus começou a virar jogador de futebol no Pequeninos do Meio Ambiente, clube de futebol amador da zona norte paulistana que manda seus jogos no campo do Presídio Militar Romão Gomes. Ele ficou por lá dos 8 aos 14 anos, mas foi em 2012 que sua vida começou a mudar.

O garoto jogava pelo Anhanguera e foi fazer um amistoso contra garotos do Palmeiras. Os profissionais da base alviverde gostaram tanto dele que o contrataram mesmo com o período de inscrições nos campeonatos do ano já encerrado. A estreia foi só em 2013.


No fim de 2014, boa parte da torcida já tinha ouvido falar no tal de "Gabriel Fernando", como o garoto era conhecido quando conduziu o time sub-17 ao vice-campeonato do Paulista da categoria com incríveis 37 gols em 22 jogos. Na Copa São Paulo de 2015, já com vínculo renovado até o fim de 2019, foi o artilheiro verde com cinco gols em seis jogos. Foram suas únicas aparições na categoria sub-20. Dali, foi direto para o profissional.
Foram 37 jogos e sete gols marcados em 2015, ano em que ele se tornou o atleta mais jovem a faturar uma taça nacional pelo Verdão como titular, aos 18 anos e oito meses. Em 2016, veio a explosão: 19 gols em 33 jogos até o momento, desempenho que chamou a atenção de grandes europeus e o levou até a Seleção Brasileira que disputará a Olimpíada.


O Manchester City está bem próximo de pagar 32 milhões de euros para ter a promessa a partir de janeiro do ano que vem. O Palmeiras, dono de apenas 30% dos direitos econômicos, negocia com o atleta e seu representante, que dividem 47,5%, para ficar com 20 milhões de euros. Fábio Caran, ex-agente de Jesus, é dono dos outros 22,5%.