Galiotte e Nobre durante a cerimônia de posse

Maurício Galiotte é presidente do Palmeiras a partir desta quinta-feira (Foto: Divulgação)

LANCE!
15/12/2016
19:35
São Paulo (SP)

Maurício Galiotte tomou posse como presidente do Palmeiras na noite desta quinta-feira e ficará até o fim de 2018. Em cerimônia realizada na sede social, Paulo Nobre deixou oficialmente o cargo que ocupava desde o início de 2013.

- Sinto um misto de satisfação e orgulho. Um descendente de italianos ser, neste momento, um representante de nosso clube, o maior do Brasil. Ao mesmo tempo, sei que o cargo exige muita responsabilidade. Agradeço ao Paulo Nobre, aos vices, aos membros do COF e conselheiros pelo apoio e consideração. Minha meta é entregar um Palmeiras melhor, sempre disputando títulos, com responsabilidade administrativa e financeira. Zelarei pelos interesses do Palmeiras com a mesma responsabilidade que zelo por minha família - disse Galiotte.

A nova diretoria executiva é bem parecida com a anterior, que tinha Galiotte como primeiro vice-presidente, Genaro Marino como segundo, Antonino Jesse Ribeiro como terceiro e Victor Fruges como quarto. Agora, Genaro é o primeiro, Jesse é o segundo, Fruges é o terceiro e José Carlos Tomaselli é o quarto.

Como ex-presidente, Paulo Nobre torna-se automaticamente um membro do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do clube. Ele já avisou, porém, que não se sente à vontade para fiscalizar a gestão de um apadrinhado político. Com isso, pelo menos nos primeiros anos, deve ter participação tímida no órgão.

- Queria agradecer a todos pelos quatro anos árduos à frente do Palmeiras. Tive a maior honra e a maior responsabilidade da minha vida. Sou um felizardo por ter realizado um sonho de criança e por termos plantado algumas sementes positivas, que já deram frutos. Conquistamos um sucesso esportivo, que consolida uma administração de sucesso. A caneta da presidência é um símbolo da responsabilidade que o cargo exige. Coloco-me à disposição do Maurício e tenho certeza de que ele nos conduzirá para novas conquistas - disse Nobre.