icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/08/2015
18:32

Sem espaço nos últimos jogos, o atacante Leandro Pereira recebeu sondagens do futebol europeu e tem chance de deixar o Palmeiras até segunda-feira, data-limite de transferências para clubes do Velho Continente, mas o diretor de futebol Alexandre Mattos minimizou a possibilidade e disse que vários jogadores receberam consultas informais, incluindo até o recém-chegado Lucas Barrios.

- Oficialmente, não chegou nada pelo Leandro Pereira. Chegam sondagens o tempo inteiro. Quando falo sondagens, são pessoas que ligam e falam: "Ah, eu tenho uma proposta pelo Leandro, pelo Vitor Hugo, pelo Lucas..." E tem outros... Gabriel antes de se machucar, o próprio Barrios, que chegou há 40 dias e já me ligaram para saber se eu vendo. Não tem nenhum documento oficial pelo Leandro. Se chegar, a gente discute com o presidente - disse o dirigente, que garante "não levar a sério" esse tipo de diálogo.

Leandro Pereira é o artilheiro da "era Marcelo Oliveira", com seis gols marcados, mas hoje está atrás de Alecsandro e Barrios na preferência da comissão técnica e briga com o argentino Cristaldo pelo posto de terceira opção para a posição. Ele foi titular pela última vez na derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, pelo Brasileirão, no dia 9 de agosto, e saiu no intervalo. Depois disso, nem sequer entrou durante os jogos.

Mattos também falou sobre as situações do goleiro Fernando Prass e do zagueiro Vitor Hugo. Entre os dez jogadores do elenco que têm contrato até o dia 31 de dezembro, os dois são os únicos que já foram procurados pela diretoria alviverde para negociar a renovação.

Leandro festeja gol contra o São Paulo, em sua melhor fase (FOTO: Miguel Schincariol)

- O Vitor Hugo está emprestado até o fim do ano, o Palmeiras tem opção de comprar e vai fazer todo o esforço para ficar com ele, até para os próximos anos, porque é um jogador jovem ainda - disse o diretor, antes de falar com otimismo sobre Prass.

- Está tudo calmo, como tem de ser e como já foram outras situações. Tem de ser, e será, uma situação ótima para ambas as partes. Na hora certa, se tiver novidade, vamos passar.

Sem espaço nos últimos jogos, o atacante Leandro Pereira recebeu sondagens do futebol europeu e tem chance de deixar o Palmeiras até segunda-feira, data-limite de transferências para clubes do Velho Continente, mas o diretor de futebol Alexandre Mattos minimizou a possibilidade e disse que vários jogadores receberam consultas informais, incluindo até o recém-chegado Lucas Barrios.

- Oficialmente, não chegou nada pelo Leandro Pereira. Chegam sondagens o tempo inteiro. Quando falo sondagens, são pessoas que ligam e falam: "Ah, eu tenho uma proposta pelo Leandro, pelo Vitor Hugo, pelo Lucas..." E tem outros... Gabriel antes de se machucar, o próprio Barrios, que chegou há 40 dias e já me ligaram para saber se eu vendo. Não tem nenhum documento oficial pelo Leandro. Se chegar, a gente discute com o presidente - disse o dirigente, que garante "não levar a sério" esse tipo de diálogo.

Leandro Pereira é o artilheiro da "era Marcelo Oliveira", com seis gols marcados, mas hoje está atrás de Alecsandro e Barrios na preferência da comissão técnica e briga com o argentino Cristaldo pelo posto de terceira opção para a posição. Ele foi titular pela última vez na derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, pelo Brasileirão, no dia 9 de agosto, e saiu no intervalo. Depois disso, nem sequer entrou durante os jogos.

Mattos também falou sobre as situações do goleiro Fernando Prass e do zagueiro Vitor Hugo. Entre os dez jogadores do elenco que têm contrato até o dia 31 de dezembro, os dois são os únicos que já foram procurados pela diretoria alviverde para negociar a renovação.

Leandro festeja gol contra o São Paulo, em sua melhor fase (FOTO: Miguel Schincariol)

- O Vitor Hugo está emprestado até o fim do ano, o Palmeiras tem opção de comprar e vai fazer todo o esforço para ficar com ele, até para os próximos anos, porque é um jogador jovem ainda - disse o diretor, antes de falar com otimismo sobre Prass.

- Está tudo calmo, como tem de ser e como já foram outras situações. Tem de ser, e será, uma situação ótima para ambas as partes. Na hora certa, se tiver novidade, vamos passar.