icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/08/2015
08:01

O Palmeiras ainda estava tentando se acostumar a jogar sem Gabriel, que operou o joelho esquerdo e só volta em 2016, quando Arouca sentiu a coxa esquerda e teve de ser substituído ainda no primeiro tempo da vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, na última quarta. Jogar sem os dois, algo que ocorrerá no domingo, contra o Atlético-MG, no Independência, é uma raridade para a equipe nesta temporada: em apenas uma das 46 partidas de 2015 o Verdão não utilizou nenhum dos dois.

O duelo em questão foi o empate por 1 a 1 contra o Sampaio Corrêa, no Maranhão, pela Copa do Brasil. Na ocasião, Oswaldo de Oliveira poupou todos os titulares e compôs a dupla de volantes com Amaral e Renato (que foi emprestado ao Joinville e também rompeu os ligamentos do joelho).

Essa foi uma das duas partidas que Gabriel não disputou até se lesionar. A outra foi a vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino, pela primeira fase do Estadual. Arouca também foi poupado neste dia, mas entrou no segundo tempo.

Gabriel também não foi titular na vitória por 1 a 0 sobre o ASA-AL, novamente pela Copa do Brasil e com diversos reservas em campo, mas entrou na etapa complementar. Poupado, Arouca não foi nem relacionado para esta partida.

Depois da lesão do companheiro, Arouca disputou todas as partidas. Em recuperação de sua segunda lesão muscular no ano, ele acumula 30 partidas até o momento. Gabriel fez 40 jogos até se lesionar.

O Palmeiras ainda estava tentando se acostumar a jogar sem Gabriel, que operou o joelho esquerdo e só volta em 2016, quando Arouca sentiu a coxa esquerda e teve de ser substituído ainda no primeiro tempo da vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, na última quarta. Jogar sem os dois, algo que ocorrerá no domingo, contra o Atlético-MG, no Independência, é uma raridade para a equipe nesta temporada: em apenas uma das 46 partidas de 2015 o Verdão não utilizou nenhum dos dois.

O duelo em questão foi o empate por 1 a 1 contra o Sampaio Corrêa, no Maranhão, pela Copa do Brasil. Na ocasião, Oswaldo de Oliveira poupou todos os titulares e compôs a dupla de volantes com Amaral e Renato (que foi emprestado ao Joinville e também rompeu os ligamentos do joelho).

Essa foi uma das duas partidas que Gabriel não disputou até se lesionar. A outra foi a vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino, pela primeira fase do Estadual. Arouca também foi poupado neste dia, mas entrou no segundo tempo.

Gabriel também não foi titular na vitória por 1 a 0 sobre o ASA-AL, novamente pela Copa do Brasil e com diversos reservas em campo, mas entrou na etapa complementar. Poupado, Arouca não foi nem relacionado para esta partida.

Depois da lesão do companheiro, Arouca disputou todas as partidas. Em recuperação de sua segunda lesão muscular no ano, ele acumula 30 partidas até o momento. Gabriel fez 40 jogos até se lesionar.