Thiago Ferri
24/02/2018
20:00
São Paulo (SP)

Expulso no segundo tempo do Dérbi, Jailson deixou a Arena Corinthians revoltado. O goleiro disse que o Palmeiras foi "garfado mais uma vez" em Itaquera, reclamando do pênalti que Raphael Claus marcou dele em Renê Júnior e gerou o cartão vermelho.

- Posso ser punido, e muito, mas passaram a mão na gente de novo aqui dentro. De novo, todo ano que a gente vem aqui é alguma coisa. Vou ser punido, mas tenho que falar a verdade. Passaram a mão de novo na gente - afirmou.

- Ele (Raphael Claus) falou para todo mundo: 'você viu a perna do Renê? Dei o pênalti por isso'. Eu defendi a bola, ela foi para a linha de fundo, cruzaram, o Henrique mandou para fora. Eu peguei a bola para bater o tiro de meta e ele deu pênalti. Pênalti onde? Eu acho que sim, acertei, mas primeiro defendi a bola e ela seguiu. (Pé) Alto por quê? Eu defendi a bola primeiro e ele deu o pênalti depois. Fomos garfados de novo aqui dentro - acrescentou.


A jogada foi bastante confusa. Jailson se chocou com Renê Júnior em uma jogada dentro da área, mas o lance continuou. Jadson cruzou a bola mais uma vez, houve o desvio de Balbuena, Henrique dominou e chutou para fora.

Claus chegou a apontar a marca de tiro de meta, mas depois mudou de opinião e apontou o pênalti, expulsando o goleiro. Renê Júnior, por conta do lance, teve de receber seis pontos na coxa esquerda.

- Eu vi que defendi a bola e o lance seguiu, o Henrique depois, se não me engano, chutou para fora. Aí ele (Claus) deu o pênalti, chegou em mim e disse: 'Jailson, você viu o buraco na perna do Renê?'. Eu disse: 'não, não vi nada'. Ele deu o pênalti por causa disso, entendeu? Não sei qual o critério que ele usou - contou o goleiro, que encerrou sua sequência de 29 partidas sem perder.

Na saída de campo, Dudu chegar a falar também que "na dúvida, é sempre a favor do Corinthians". O técnico Roger Machado evitou reclamações por conta da polêmica.

- Pela nossa câmera, lá de cima, como a bola desloca e desvia no choque entre os dois houve o contato com a bola e depois, obviamente, com o jogador. Queria evitar de falar. Tenho muito estima pelo Claus, acho um grande árbitro, mas, sem dúvida, se a penalidade foi dada pela ferida é um equívoco - completou o técnico.