LANCE!
04/04/2016
10:25
São Paulo (SP)

O gol, definitivamente, ficou pequeno para os adversários quando o assunto é pênalti contra o Palmeiras. Fernando Prass, que até o início de 2015 só tinha defendido um penal pelo Verdão, fez sua fama nos últimos 12 meses, quando se tornou ídolo com a conquista da Copa do Brasil e defendeu nove penalidades, sendo três delas (um terço) contra o maior rival, o Corinthians.

A história de pegador de pênaltis começou na Arena alvinegra, em Itaquera, em 19 de abril de 2015: o goleiro defendeu as cobranças de Elias e Petros e foi decisivo na disputa que eliminou o Corinthians na semifinal do Paulistão. O ídolo alviverde, então, foi acumulando defesas até o último 3 de abril, quando parou Lucca e foi fundamental na vitória palmeirense por 1 a 0 no Dérbi.

Relembre os 9 pênaltis defendidos por Prass em menos de 12 meses:

19/4 - Elias (Corinthians)
Jogo terminou empatado em 2 a 2 no tempo normal. Nas disputas de pênaltis, o volante bateu no canto direito de Prass.


19/4 - Petros (Corinthians)

Na cobrança decisiva, Prass parou o meia em seu canto esquerdo e definiu a vitória do Palmeiras, que foi para a final do Paulistão.


9/8 - Marinho (Cruzeiro)

No tempo normal, o cruzeiro bateu no canto esquerdo de Prass, que defendeu. O Palmeiras perdeu a partida por 2 a 1, no Mineirão, pelo Brasileirão.


28/10 - Gustavo Scarpa (Fluminense)

Após 2 a 1 para o Verdão no tempo normal, a decisão da vaga na final da Copa do Brasil foi para os pênaltis. Prass defendeu em seu canto esquerdo.


2/12 - Gustavo Henrique (Santos)

Após vitória por 2 a 1, a decisão do título da Copa foi para os pênaltis. O zagueiro bateu no canto direito de Prass, que pegou mais uma. O Verdão foi campeão com o próprio Prass convertendo a cobrança final.


23/1 - Fernandez (Nacional-URU)

Na decisão de torneio amistoso, Prass pegou o primeiro nas disputas ao saltar bem em seu canto direito.

23/1 - Ramirez (Nacional-URU)
Prass pegou mais um, no canto esquerdo. Verdão e Nacional empataram em 0 a 0 no tempo normal e o Palmeiras perdeu nas penalidades.


3/3 - Marco Rubén (Rosario Central-ARG)
O Palmeiras venceu por 2 a 0. Mas poderia ser diferente se Prass não voasse no canto direito do gol para parar o argentino: Verdão vencia por 1 a 0...


3/4 - Lucca (Corinthians)
Palmeiras e Corinthians empatavam em 0 a 0. Lucca bateu no canto direito do goleiro, que saltou e defendeu mais uma vez contra um corintiano.


Antes deste período, Fernando Prass tinha defendido um pênalti pelo Palmeiras, na Série B de 2013. Radamés, do Icasa, em jogo no Pacaembu, bateu no canto direito e parou no goleiro palmeirense em 30 de julho.