Cleiton Xavier - Palmeiras (Foto: Arquivo LANCE!)

Cleiton Xavier marcou contra o Colo-Colo (CHI) o gol que deu a vaga ao Verdão em 2009 (Foto: Arquivo LANCE!)

Thiago Ferri
14/04/2016
09:00
São Paulo (SP)

O Palmeiras tem uma tarefa ingrata nesta noite. Além de vencer o já eliminado River Plate (URU) às 21h45, no Allianz Parque, precisa torcer para que o líder Nacional (URU) derrote o Rosario Central (ARG) em casa no mesmo horário. Só com estes resultados e descontando os três gols de vantagem dos argentinos no saldo o Verdão avança às oitavas da Libertadores. Combinação complicada, mas não impossível, ainda mais ao se lembrar da história alviverde.

Libertadores em 2009, Copa do Brasil em 1999 e 1998, o título do Paulista de 1974, a Arrancada Heroica... em todos estes casos o Palmeiras superou a desconfiança e acrescentou capítulos épicos em sua história. Os jogadores sonham dar sequência a isto nesta quinta-feira, no Palestra Itália.

– A gente está preparado para entrar nessa história, de conseguir a classificação um pouco milagrosa. Falamos nisso a todo instante. Ninguém aqui acha que não vai dar, está todo mundo focado de que vai dar certo, de que vamos conseguir. Este ambiente vai transmitir em campo para trazer nosso resultado positivo – afirmou o volante Gabriel ao LANCE!.

'A torcida vai querer que o gol saia no começo, mas se não acontecer o jogo vai acabar com 90, 95 minutos. Vamos buscar a todo momento o gol', explicou Gabriel 

O principal problema é que o Palmeiras não depende de si. Um empate entre Nacional e Rosario em Montevidéu mantém a ponta do grupo com os uruguaios e ainda classifica os argentinos. Só que a preocupação na Academia de Futebol é outra: o Verdão quer, antes de tudo, fazer bem a sua parte jogando no Allianz Parque.

Caldeirão durante a vitoriosa campanha da Copa do Brasil, a arena será mais um trunfo de Cuca e seus comandados nesta noite. Se nas arquibancadas o palmeirense deverá cantar o tempo todo, em campo os jogadores sabem o que fazer:

– Vai ser um time aguerrido demais para ganhar o jogo, para levar o Palmeiras à próxima fase, do começo ao fim com entrega, raça e personalidade para jogar. O apoio da torcida vai fazer diferença. Esta pressão vai trazer a classificação. Luta não vai faltar nunca – prometeu o pitbull palmeirense.

O palmeirense sabe será sofrido, mas torce para que após tanta dificuldade acabe a noite com outra histórica épica para se lembrar.

Palmeiras - FOTO: Cesar Greco/Palmeiras
Palmeiras só pensa no seu jogo (FOTO: Cesar Greco/Palmeiras)

'Nós vamos fazer de tudo para manter o controle do jogo e consciente para não dar espaço lá atrás. Nosso time está evoluindo. Nosso pensamento não é se sair. Pensamos só em classificar', completou o meio-campista


JOGOS PARA HISTÓRIA


2009: O time venceu o Colo-Colo com o famoso golaço de Cleiton Xavier, já aos 42 minutos do segundo tempo. Assim, foi às oitavas da Liberta.

1999: O Palmeiras estava eliminado da Copa do Brasil até os 41 minutos do segundo tempo. Então Euller marcou duas vezes, garantiu a vitória sobre o Fla no Palestra e a vaga na semifinal do torneio.

1998: O 1 a 0 sobre o Cruzeiro levaria a final da Copa do Brasil para os pênaltis. Até que Oséas, sem ângulo, marcou aos 44 minutos do segundo tempo e garantiu o título da competição.

1974: Após o empate na primeira final, todos achavam que o Corinthians levaria o título paulista e iria findar um jejum de 20 anos. Pois o Verdão venceu a segunda decisão e conquistou aquele Paulistão.

1942: No primeiro jogo como Palmeiras, o time fez 3 a 1 no São Paulo e conquistou o Campeonato Paulista mesmo diante de toda pressão política para o clube trocar de nome.